ShareThis

1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer - Violator


Selo: Mute
Produção: Flood
Projeto Gráfico: Anton Corbijn
Duração: 46:59 min

Em março de 1990, o Depeche Mode lançou um novo álbum no que eles presumiram que seria um evento discreto na Warehouse Records, em Los Angeles. Em vez disso cinco fãs foram hospitalizados, quando segundo dados da policia trinta mil fãs apareceram. Não é de se espantar que a turnê seguinte da banda tenha sido chamada de World Violation.
Estranhamente o álbum que lhes garantiu o superestrelato era muito mais introspectivo que seu predecessor explosivo, Music for the Masses. Apenas Personal Jesus baseado em um groove do musico Gary Gliter parecia adequada para tocar em estádios. As outras faixas são as mais atraentes que Martin Gore ja compôs, desde a tonalidade tecno de World in my Eyes, passando pela delicada Waiting for the Night até a sombria Clean (uma descendente afastada de One of These Days, do Pink Floyd). O tempo para trabalhar que Gore tinha conseguido ao lançar, em 1989 um EP de covers chamado Counterfield tinha trazido recompensas. O resultado foram quatro enormes sucessos dos quais Enjoy the Silence teve a maior repercussão internacional.
Sofisticado mas sentimental, Violator eliminou a auto-indulgência das estranhezas de Black Celebration e Music for the Masses. Os temas instrumentais não citados na lista de musicas, Crucified logo após Enjoy the Silence e Interlude N°3, logo após Blue Dress são instigantes e encantadores.
Maravilhosamente produzido por Flood que também trabalhou com Nine Inch Nails e Smashing Pumpkins o disco é tão coeso que muitos custaram a acreditar que era mesmo Martin Gore e não David Gahan que cantava em Sweetest Perfection e Blue Dress. Parte do crédito quanto a qualidade irrepreensível do disco não pode ser atribuída aos excelentes arranjos do tecladista Alan Wilder. Violator mostra o grupo no auge de seu sucesso e continua a soar estupendo atualmente.

"Tenho uma lista dos 10 tópicos mais importantes... relações, dominação, luxúria, amor, bem, mal, incesto, pecado, religião imoralidade." Martin Gore, 1990

Fonte: Livro 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer


1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer - Music for the Masses


Selo: Mute
Produção: David Bascombe
Projeto Gráfico: Town and Country Planning
Duração: 44:32 min

Os criadores do synth-pop para tolos tornaram-se capazes de sacudir o concreto dos estádios! Muros caem e Marilyn Manson nasce! E não deixemos de mencionar que eles inventaram a House Music.
Tudo bem... isso não é totalmente verdadeiro, mas foi com este álbum que o Depeche Mode se despediu de um eletropop  embrionário e abraçou o som que viria a inspirar tantos góticos quanto os pioneiros da musica Dance. O álbum anterior Black Celebration, chegou bem perto, mas a produção hesitante fez com que os momentos dramáticos soassem um pouco  ridículos. Por outro lado Music for the Masses cola você contra a parede assim que Never Let Me Down Again é projetada nos alto falantes.
A fúria do álbum nunca perde a intensiadade, mas o ritmo varia um pouco, da alegre e ritmada The Things You Said para a introspectiva Little 15 e também, já evidenciando as seqüencias incessantes que iriam alimentar o House Music, a lasciva Behind the Wheel. A musica extra que seria inserida no CD, Pleasure Little Treasure, vai  mais além, partindo de um estilo dance para uma antevisão do que se tornaria mais tarde o glam rock Personal Jesus, cooptado por Marilyn Manson. Completando essa sucessão de contrastes temos a vigorosa e irriquieta Nothing e Pimpf, que termina com Mission Impossible não listada nos créditos.
Na Inglaterra a banda continuou a ser classificada como uma estrela peculiar do pop. No restante da Europa e nos EUA, contudo, deixaram de ser uma banda Pettry Pink (bonitinhos de rosa - as palavras são de Neil Tennant dos Pet Shop Boys) para se converter em verdadeiros heróis (de onde surgiu o clossal disco ao vivo, 101) algo que eles não haviam previsto, apesar do titulo do álbum e da mensagem em seu encarte - Divulgamos as notícias em todo o mundo.

"Os americanos, mais do que qualquer outro povo, tiveram que aguentar 10 anos de reedições do Toto... nós aparecemos no momento certo." Martin Gore, 1990.

Fonte: Livro 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer


David Gahan - Miracles



Crédito: Natascia Sasiadek

The Best of Short Film


Crédito: Ana Beatriz Soares DM
Fonte: VH1 Brasil

Feliz Natal e um Prospero Ano Novo

Composition of Sound / Depeche Mode - Photographic - Demo


Vinil Spock

Segunda feira, 19/12 o vinil Spock já estará a venda na Amazon:

Vinyl (19 Dec 2011)
Number of Discs: 1
Format: EP, Maxi
Label: Mute
ASIN: B006BKGP1Q




Everthing Counts - 1983 German TV Cologne WWF


Annual Holiday Sound Check - Fotos

No dia 3/12 Martin Gore tocou como DJ em Santa Barbara, veja as fotos postadas na pagina oficial do Martin no Facebook:










Notem que Martin esta usando uma camisa do PIL, Public Image Ltd, banda de John Lydon ( ex-Johnny Rotten ) que era dos Sex Pistols e formou o PIL juntamente com o guitarrista Keith Levenne ( The Clash ), o baixista Jah Wooble e o baterista David Crowe. Em 1978 lançaram o compacto "Public Image" e logo depois o LP também chamado de Public Image.

David e Jennifer em New York

David Gahan e sua esposa Jennifer vão ao cinema em New York em 5/12.



Crédito: Marcio Soares

VCMG - Spock (Pitchfork Exclusive)

VCMG - Spock [Pitchfork Exclusive] by Mute UK

Spock - Três Remixes

VCMG - Spock by Mute UK

VCMG - Spock (Edit Select Remix) [Electronic Beats Exclusive] by Mute UK

VCMG - Spock (Regis Remix) [FACT Exclusive] by Mute UK

VCMG - Spock (Edit Select Remix)



Fonte: DepmodeCom

Comercial Bones - Sétima Temporada



O Depeche Mode já esteve presente em dois episódios do seriado, diga-se de passagem que acompanho cada episódio, você pode ver os videos aqui:

EP15 Temp.1
Ep10 Temp.1

Uma Cerveja? Ultra Bar

É que os argentinos são devotos fervorosos, nós que estivemos em Buenos Aires em 2009, já sabemos, mais uma homenagem ao Depeche Mode, sempre comento com meus amigos que os argentinos gostam muito de boa musica, não só pelo Depeche Mode mas por toda a cena musical argentina, e pelos shows que passam por lá, os discos e revistas que se encontram lá, etc, é só conversar com um argentino sobre musica e é evidente o gosto musica de qualidade que se destava, ah se o Brasil tivesse metade do gosto musical dos argentinos:


Bem se esrtiver com vontade de tomar uma cerveja na cidade de Rosário, Província de Santa Fé - Argentina, Calle Mendoza 5602, Ciudad de Rosario.

Crédito: @rodrigodurandm

Cortar o Cabelo?

Se você estiver em Buenos Aires e quiser cortar o cabelo, é só dirigir ao Depeche Mode Hair Studio, localizado na Cuenca 3590 - Villa del Parque:


Crédito: Maria Del Pilar Acuña

VCMG - 13 Dezembro

Projeto de Martin Gore e Vince Clark, que depois de 30 anos voltam a trabalhar juntos, denominando-se VCMG vão lançar o primeiro álbum, ainda sem título, no início de 2012. Até lá, vão lançar uma série de Eps, começando com um trabalho de cinco faixas, chamado Spock e que tem lançamento previsto para o dia 13 de Dezembro. O trabalho inclui quatro remixes da faixa título.
Martin e Vince junto com Andy Fletcher foram os fundadores do Depeche Mode com o primeiro nome de No Romance in China, em 1980, depois do lançamento de Speak & Spell Vince deixou o Depeche Mode.
O download digital já esta sendo vendido em pré-venda na Amazon Alemã.
Também é possivel escutar alguns segundos de Spok.


Saindo do Forno (Re-Post)

Esta notíca já circula entre os fãs do Depeche Mode a algum tempo, este post é de cinco meses atrás, mas já que está todo mundo comentando nesses ultimos dias, re-post:



Conforme já publicamos os dois dos fundadores dos Depeche Mode, Vince Clarke e Martin Gore, estavam gravando um album de musica eletrônica, de tecno.
Tudo começou com um e-mail, revelou Martin Gore à Billboard: "recebi um e-mail que em que Vince me perguntava se estava interessado em gravar um álbum de tecno".
Gore respondeu "Se não haver pressões nem prazos".
O convite surgiu há nove meses e o disco está em fase de mixagem desde do início do ano.
"Nunca falamos muito; só trocas de e-mails e compartilhamento de arquivos", confessa Gore.
As canções serão exclusivamente instrumentais. Embora a conclusão esteja o próximo, não é garantido que o projeto seja lançado em breve.
Vince Clarke deixou o Depeche Mode em 1981 logo após o lançamento de Speak & Spell, para formar o Yazoo e mais tarde o Erasure. Recentemente, contribuiu para o segundo album de remixes do Depeche Mode com um remix para a faixa Behind The Wheel.

Andy in México 9/12


Tecladista Andy Fletcher, que estará no México no dia 09 de dezembro, disse que a banda britânica está passando por um de seus melhores momentos, e que após 30 anos juntos o grupo é muito unido.

Falar do Depeche Mode é falar de história, boa música, talento, qualidade, mas também da história da musica eletrônica que esta banda tem levado ao mundo ao longo de mais de 30 anos inovadores eles preparando para 2012, como disse Andy Fletcher, tecladista do grupo.

"Em janeiro eu me juntarei da Dave e Martin para entramos em estudio vamos gravar um novo CD, de inéditas. Martin esta escrevendo a 5 ou 6 meses e esta pronto para gravar", disse ele em uma entrevista com o music hey!

E com uma carreira que inclui mais de 20 álbuns e várias turnês, a banda se prepara para mais em 2013, mas agora a maturidade do grupo já está clara, e sua influência é mais evidente.

"Eu acho que é um momento muito bom para nós, temos milhões de fãs ao redor do mundo, e ainda gostamos de fazer música, e que agora estamos mais sóbrio do que costumavamos ser e isso é bom (risos) e para honesto, acho que tevemos uma carreira incrível e estar aqui depois de 30 anos é uma sensação incrível ", disse Fletcher.

Apesar de não dar detalhes do novo álbum, cujos temas têm sido inteiramente escrito pelo líder do grupo britânico, Martin Gore, o músico diz-se que no próximo ano, 2012, os membros da banda se reúnem para a gravação de um novo album.

"Eu não ouvi as músicas ainda, teremos uma grande reunião em que Martin vai nos passar as novas canções e estamos muito animados", disse Fletcher, que no momento goza de seu trabalho como DJ, uma atividade que desempenha à aproximadamente 12 anos como hobby nas fperias do Depeche Mode, e volta para o México neste 09 de dezembro para apresentar seu DJ Set no Condesa Plaza.

Junto com Martin Gore e David Gahan se prepararam para uma nova turnê em 2013.

"Foi como um hobby para mim quando não estou com o Depeche Mode, por isso é algo que eu faço das minhas "férias", mas eu estou realmente ansioso para ir para o México, para compartilhar com as pessoas e ter um grande momento", disse Andy.

E fala sobre seu Dj Set:

"Eu tento fazer um retrato histórico das bandas que formaram a base do Depeche Mode, porque eu por se eu tocar um monte de música eletrônica e dançante acredito que se não se relacionar com a música do Depeche Mode irá incomodar o público (risos). A idéia é fazer uma grande festa e ter um grande momento ", disse ele.

Mas neste aspecto, a experiência sensorial é apresentada de forma diferente do que quando acompanhado por Dave Gahan e Martin Gore, porque "por exemplo, na Cidade do México é uma experiência incrível, porque estamos lidando com milhares e milhares de pessoas que enlouquecem ao ter o Depeche Mode aqui em suas tours, é uma sensação incrível, mas neste caso como um DJ é uma experiência muito mais íntima ", disse ele.

Além disso, o músico é tem a oportunidade de desfrutar de muito mais do México porque "quando viajamos com o Depeche Mode sempre restristos e com muita pressa, por isso às vezes não vemos a cidade e suas pessoas, vou de 5 a 7 dias antes da minha aprsentação então eu vou ter tempo para ver muitas coisas neste país ".

Crédito: Mileniun On-Line

11-11-11 Andy Fletcher Interview



Lucros para Caridade

Com a participação de artistas de primeiro escalão como Patti Smith, Nine Inch Nails, Depeche Mode, Jack White, The Killers, entre outros, está disponível para download, em todo o mundo, a partir de hoje, exclusivamente na iTunes Store, com todos os lucros revertidos a favor da campanha da Concern Worldwide, que trabalha em zonas da África Oriental afectadas pela fome.

Com o apoio do iTunes, da Independent Online Distribution Alliance (IODA) e de todos os artistas, managers e editoras presentes no projecto, todos os lucros da venda de «AHK-toong BAY-Bi Covered Covered» vão apoiar a resposta da Concern à crise na África Oriental, onde milhares de crianças já morreram de fome, ou com doenças relacionadas, e onde mais de 10 milhões de pessoas continuam em risco.

Esta crise na África Oriental continua a ser uma emergência e a Concern está muito satisfeita por todas as partes envolvidas fazerem esta tremenda contribuição para o nosso trabalho naquela zona do mundo, afirmou o CEO da Concern, Tom Arnold. Sentimo-nos muito honrados por terem escolhido a Concern como única beneficiária.

Tom Arnold acrescentou ainda que é uma enorme desilusão ver que uma ação humanitária desta dimensão simplesmente deixou de ocupar os títulos dos jornais. Oferecer os lucros de AHK-toong BAY-Bi Covered à ação da Concern na África Oriental vai funcionar também como uma chamada de atenção: a fome e a alargada crise naquela região não devem ser esquecidas e têm de continuar a ser uma prioridade global.

Com mais de 25 anos de experiência no trabalho na África Oriental, a Concern tem fortes laços com as comunidades e com os parceiros locais, o que aumenta a eficácia da agência e o seu impacto na procura de auxílio e assistência para aqueles que mais precisam. A agência começou a responder às necessidades da atual situação de emergência desde o seus primeiros sinais, no final de 2010. Actualmente, chega a 680 mil pessoas, a quem fornece água, comida e cuidados nutricionais.

Concebido pela britânica Q para assinalar o seu 25º aniversário, que coincidia com a re-edição de 20º aniversário de Acthung Baby, AHK-toong BAY-Bi Covered pode ser encontrado no número de Dezembro da revista, que conta com os U2 na capa.

AHK-toong BAY-Bi Covered:

- Nine Inch Nails – Zoo Station
- U2 (Jacques Lu Cont Mix) – Even Better Than The Real Thing
- Damien Rice – One
- Patti Smith – Until The End Of The World
- Garbage – Who's Gonna Ride Your Wild Horses
- Depeche Mode – So Cruel
- Snow Patrol – Mysterious Ways
- The Fray – Trying To Throw Your Arms Around The World
- Gavin Friday – The Fly
- The Killers – Ultraviolet (Light My Way)
- Glasvegas – Acrobat
- Jack White – Love Is Blindness

A Concern Worldwide é uma organização humanitária não governamental dedicada à redução do sofrimento e à luta pela extinção da pobreza extrema nos países mais carenciados do mundo
.

Martin Gore - DJ Set


Crédito: @Cami_80

Ganhador UK Music Video Awards 2011

Esta noite foi realizado o UK Music Video Awards 2011 e o Depeche Mode acabou de colocar mais um prêmio em sua estante, foi a ganhador na categoria The Best Alternative Video, o ganhador foi o clip da musica Personal Jesus em sua versão Stargate Remix, clipe dirigido por Patrick Daughters o mesmo diretor que assinou a direção do angustiante Wrong, do album Sounds of the Universe.


É Engraçado Ser Fã (Penso Nisso de Vez em Quando)

Entrevista com Al, Gareth.. É engraçado ser fã (penso nisso de vez em quando).. fico pensando em algumas experiências e.. é louco como tudo é tão 'deslumbrante'.. Ao mesmo tempo, aproxima as pessoas de um modo que podem ser consideradas como uma família.. Nem tenho palavras pra definir o que uma banda pode fazer.. é mto louco isso.. ASSISTAM, principalmente do minuto 19 em diante!



Crédito: Fabíola Martins Rødelysen

Nova biografia Depeche Mode - Just Can't Get Enough

Originalmente seria lançada em 9 de Novembro, mas muitos fãs do Depeche Mode que fizeram compra na pré venda já estão recebendo a biografia de Simon Spencer com o título: "Just Cant Get Enough" (Amazon), e 384 páginas, o jornalista de renome da música britânica conta a carreira do Depeche Mode, desde seu início nos clubes de Basildon até seus concertos altamente aclamados em estádios no mundo.
De acordo com a editora o livro foi escrito coletando entrevistas de diversas pessoas ligadas de alguma forma ao Depeche Mode e contém inúmeras fotos. O livro custa € 12,99 na Amazon.

Fonte: Depechemode.de

Depeche Mode - UK Music Video Awards 2011

O clip Personla Jesus (Stargate Remix) está participando do Video Music Awards do Reino Unido 2011. Personal Jesus (Stargate Remix) foi indicado na categoria de "Melhor Vídeo Alternativo '.

Melhor Vídeo Alternativo - UK:

Depeche Mode - Personal Jesus (Stargate Remix)
James Blake - Lindisfarne
Klaxons - Chamas Gêmeas
Tom Vek - Despertado
Tyler O Criador - Yonkers
Yeasayer - Red Madder

O show será realizado no Leicester Square Empire terça-feira 8 de novembro 2011.
Vamos torcer pelo Depeche Mode.



Martin Fala Sobre Cover do U2 na Q

Martin Gore revela á revista Q como aconteceu o convite de Bono dos U2 para que o Depeche Mode participassem no disco de tributo ao álbum Achtung Baby, e como chegaram á escolha da canção So Cruel:

"A primeira vez que ouvimos o álbum Achtung Baby estavamos trabalhando no nosso álbum Songs Of Faith And Devotion com o Flood. Foi o mais próximo que as nossas bandas estiveram uma da outra: O U2 tinha ficado mais electrônico, enquanto o Depeche Mode estava trabalhando numa nova visão rock.
Mas nunca ouve uma rivalidade entre nós.
O Bono usou psicologia reversiva no seu e-mail, dizendo que comprendia completamente se nós disséssemos que não. Mas nós pensamos, porque não?
So Cruel é o Bono no seu melhor, o sábio das palavras.E nós não poderiamos pegar One, isso seria quase um sacrilégio."

Com esta versão de So Cruel, esta é apenas a terceira vez em trinta anos de carreira que o Depeche Mode grava um tema da autoria de outra banda.
Em 1987 gravaram o clássico norte-americano Route 66, editada no álbum Music for the Masses e no single da faixa Behind the Wheel, musica original de Bobby Troup e em 2001 o tema Dirt, editado como lado-B do single I Feel Loved, musica original dos The Stooges.

A versão de So Cruel do U2 feita pelo Depeche Mode está incluida no CD AHK-toong BAY-bi Covered, um disco oferecido gratuitamente com o número de Outubro da revista inglesa de música Q, nas bancas desde 26 de Outubro. Este disco é um tributo de várias bandas ao mítico álbum dos U2 Achtung Baby, no seu aniversário de 20 anos de lançamento.

Crédito: The Zombie Room

Depeche Mode - So Cruel



8 de Novembro

A Universal Music confirmou hoje que o lançamento da caixa comemorativa dos 20 anos do album Achtung Baby será dia 8 de Novembro, esperamos (eu pelo menos) ansiosamente pelo cover do Depeche Mode para a faixa So Cruel, como um admirador do U2 e sempre aberto a ouvir covers e versões de musicas acredito que será uma bela oportunidade do Depeche Mode demonstrar por que é uma das mais influentes bandas do mundo:


Fonte: U2BR

Martin Gore - Guitar Collection



Crédito: Beatriz Soares

Andy Recebe os Fãs no Rio de Janeiro (Videos)







Video: Luiz Alcaráz

Fazem 2 Anos!!












Fotos do Show do Depeche Mode em Buenos Aires - Tour of the Universe:
http://picasaweb.google.com.br/luisfernando.dm/ShowDepecheModeTourOfTheUniverse


Andy Recebe os Fãs no Rio de Janeiro











Fotos: Silvia Tonial / Luiz Alcaráz

Andy Recebe os Fãs em São Paulo



Video: Luis Henrique Ayres Hochheimer

Andy Fletcher - São Paulo



Video: Luis Henrique Ayres Hochheimer

Andy Fletcher já esta agitando a pista no RJ

Foto: Silvia Tonial

Capa Achtung Baby Covers



Acaba de ser divulgada a capa do CD que estará na caixa de comemoração dos 20 anos de lançamento do Achtung Baby do U2, cd no qual o Depeche Mode participa com o cover da musica So Cruel. Além do Depeche Mode o disco ainda conta com:





Nine Inch Nails - Zoo Station
U2 (Jacques Lu Cont Mix) - Even Better Than The Real Thing
Damien Rice - One
Patti Smith - Until The End Of The World
Garbage - Who's Gonna Ride Your Wild Horses
Depeche Mode - So Cruel
Snow Patrol - Mysterious Ways
The Fray - Trying To Throw Your Arms Around The World
Gavin Friday - The Fly
The Killers - Ultraviolet (Light My Way)
Glasvegas - Acrobat
Jack White - Love Is Blindness

Fonte: Qmagazine

30 Anos - Speak & Spell


Speak & Spell é o álbum de estreia do Depeche Mode, lançado em 1981, foi o único álbum que contou com a presença de um dos formadores da banda, Vince Clarke, que mais tarde formaria o Erasure, sendo este, responsável pela autoria da maior parte do material composto para Speak & Spell. Por isso, esse álbum é melodicamente mais leve que os trabalhos posteriores do Depeche Mode. O álbum foi relançado remasterizado em Abril de 2006. Estimativas dizem que vendeu pouco mais de 600.000 cópias no mundo.

Faixas:

Todas as faixas foram escritas por Vince Clarke exceto quando observado.

"New Life"
"I Sometimes Wish I Was Dead"
"Puppets"
"Boys Say Go"
"Nodisco"
"What's Your Name?"
"Photographic"
"Tora! Tora! Tora!" (Martin L. Gore)
"Big Muff" (instrumental) (Martin L. Gore)
"Any Second Now (voices)"
"Just Can't Get Enough"



Faixas bônus - Somente da versão em CD.

"Dreaming of Me"
"Ice Machine"
"Shout"
"Any Second Now" (instrumental)
"Just Can't Get Enough" (Schizo Mix)

E a minha faixa preferida deste album de estréia é:




Hard Rock Café - Praga

Recentemente meus cumpadres estiveram passeando pela Europa e no Hard Rock Café de Praga, encontratam lá exporto algo que garanto que emocionaria 99% dos frenquentadores deste blog, um teclado Yamanha DX7, um icone do Synth, devidamente autografado pelos Depeche Mode:



Foto: Ju Kauer / Lauro Nolasco

Man Made Machine - Motor (Feat Martin Gore)

29 Anos A Broken Frame


A Broken Frame é o segundo álbum de estúdio dos Depeche Mode, lançado a 27 de Setembro de 1982. O nome do álbum, que significa "Uma moldura quebrada" se trata da saída de Vince Clarke do grupo, que futuramente formaria a banda Erasure.
É o primeiro álbum onde Martin Gore atua como compositor principal, mas também não é tão experiente assim, sendo que os singles desse álbum são os menos apreciados da banda. Foi relançado remasterizado em Outubro de 2006 com um DVD especial que inclui um documentário de 27 minutos sobre o Depeche Mode em 1982.
O single "See You" e a faixa "A Photograph of You" foram feitas quando Martin tinha 16 anos, o que demonstra a vocação para a composição do ainda rapaz Martin Gore. Os singles desse álbum são "See You", "Leave In Silence" e "The Meaning of Love". Esse é reconhecido como o pior álbum do Depeche Mode, reconhecido por fãs, envolvidos e banda; de acordo com estimativas atuais, vendeu mais de 2.600.000 cópias no mundo.

Faixas:


"Leave in Silence"
"My Secret Garden"
"Monument"
"Nothing to Fear" (faixa instrumental)
"See You"
"Satellite"
"The Meaning of Love"
"A Photograph of You"
"Shouldn't Have Done That"
"The Sun and the Rainfall"

Faixas da edição americana:

"Leave In Silence"
"My Secret Garden"
"Monument"
"Nothing to Fear" (instrumental)
"See You"
"Satellite"
"The Meaning of Love"
"Further Excerpts From: My Secret Garden" (instrumental)
"A Photograph of You"
"Shouldn't Have Done That"
"The Sun and the Rainfall"

Fonte: Slicing Up Eyeballs / Wikipédia

Vote no Depeche Mode


Bem-vindo ao maior votação da história da dance music. Aqui é o lugar onde você pode decidir sobre o vencedor do título de maior performance ao vivo de todos o tempos, que Mixmag estará elegendo com seus leitores e apreciadores de musica.
Vamos votar no Depeche Mode! A votação fecha meia-noite de 23 de dezembro de 2011!

Ingressos Para Fletcher - RJ


Os ingressos para o DJ Set de Andrew Fletcher no Rio de Janeiro, ao contrário do que foi divulgado no começo de que seria uma festa fechada, já estão a venda e podem ser adquiridos aqui:



27 Anos Some Great Reward


Some Great Reward é o quarto álbum de estúdio. O álbum que lançou mundialmente o single "People Are People", antes exclusiva da coletânea EUA.

É o quarto álbum da banda e é um dos seus maiores sucessos (platina nos Estados Unidos), amplamente bem criticado. Foi cronologicamente a primeira obra-prima do Depeche Mode e a terceira mais importante, por ser o primeiro álbum muito bem-sucedido comerciamente e um dos mais importantes da história da música Industrial.
É um álbum com temas variados, como sado-masoquismo ("Master And Servant"), intolerância racial ("People Are People"), religião ("Blasphemous Rumours"), traição ("Lie To Me") e até o tédio ("Something To Do").

"People Are People" é um dos principais singles da carreira da banda, sendo um mega-sucesso nos E.U.A. e Reino Unido, alcançando a posição 13 e 4, respectivamente. No entanto, não é uma favorita da banda, por ser muito comercial, e também é a que o guitarrista e compositor Martin Gore menos gosta, por sua mensagem ser explícita demais.

Em contrapartida, "Master And Servant" é bem menos comercial, tratando de sado-masoquismo e abusos morais com um clima dançante e forte; foi censurada nos E.U.A., mas a pressão foi grande em cima das rádios e acabou sendo liberada, alcançando as posições 87 nos E.U.A. e 9 no Reino Unido.

Mas a que é considerada a verdadeira obra-prima do álbum pelos fãs é "Blasphemous Rumours". Muito bem composta, com experimentalismo musical forte, uso de samplers e uma composição muito ousada e potente; fala sobre uma possível arbitrariedade da justiça de Deus, sendo baseada em fatos reais de duas garotas que morreram uma após a outra, depois de terem se convertido. Uma se suicidou e a outra morreu em uma acidente de carro. A música mostra o ponto de vista da mãe de uma das duas, porém, e letra dá a entender que elas eram irmãs, sendo que é a mesma mãe lidando com a morte delas, ficando desesperada e furiosa com Deus. É considerada uma das melhores músicas dos anos 80 por muitos críticos e rádios como a influentíssima KROQ dos Estados Unidos, que não pode tocá-la na época, mas a colocou no topo da lista das "Flashback 500" em 1998. A música foi considerada ofensiva nos Estados Unidos, mas depois de alguns anos foi liberada.

Outra que também é considerada uma das melhores é "Somebody", que vêm como single duplo junto com "Blasphemous Rumors". É uma carinhosa e romântica balada sobre a necessidade de estar ao lado da pessoa certa.

Estimativas dizem que, até o final do ano de 2007, Some Great Reward vendeu 4.100.000 cópias, com 1.000.000 nos E.U.A. Foi o primeiro álbum da banda a ultrapassar a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

As faixas são:

"Something To Do" 3:47
"Lie To Me" 5:03
"People Are People" 3:52
"It Doesn't Matter" 4:44
"Stories Of Old" 3:13
"Somebody" 4:27
"Master And Servant" 4:12
"If You Want" (Alan Wilder) 4:41
"Blasphemous Rumors" 6:22


Fonte: Slicing Up Eyeballs / Wikipédia

Informações Andy DJ Set - RJ


Andy DJ Set no Brasil - RJ / SP


Dia 13 de outubro, no Rio De Janeiro, no Clube Costa Brava.

Festa da Prudence, promocional fechada, para concorrer a ingressos acesse:

www.useprudence.com.br


Dia 14 de outubro, em São Paulo, no Estúdio M.

Av. Pedroso de Moraes, 1036

Primeiros lotes de ingressos antecipados - a preços promocionais !!! (As vendas começam a partir do dia 26 de setembro)

http://www.compreingressos.com

ou na bilheteria no local.


Crédito: Jeanbong13 Campagner


Andy DJ Set no Brasil

Andy Fletcher, tecladista da cultuada banda Depeche Mode, virá discotecar em um evento promovido por uma marca de preservativos. A festa acontece no próximo dia 13 de outubro, no Clube Costa Brava, no Rio.
Ícone do pop dos anos 80, o Depeche Mode foi formado na Inglaterra em 1980 por Fletcher, Martin Gore e Vince Clarke. A banda é tida como pioneira do synth pop.
Fletcher também atuou sempre como empresário e assessor do grupo e, ainda, produziu o duo feminino Client.
O set do integrante do Depeche Mode combina clássicos dos anos 1980 com house e electro.
A banda faria shows no Brasil em 2009, mas teve de cancelar as apresentações de última hora. A última vinda de Fletcher, também como DJ, ao país, foi em 2007.
Além dele, a festa conta com a dupla paulistana Roots Rock Revolution.
Mais informações podem ser encontradas no site do evento.

PRUDENCE CELEBRATION
QUANDO 13 de outubro, às 23h
QUANTO R$ 120 (open bar); apenas 1.200 ingressos disponíveis
ONDE Clube Costa Brava (estrada do Joá, Condomínio da Joatinga)
CENSURA 18 anos

Andy que já tocou em SP inclusive deu entrevista para o Jornal da Globo a alguns anos atrás.



18 Anos Lançamento Condemnatiom (UK)


Agora é Oficial - So Cruel é o Cover do DM para U2

Ontem na conferência de impressa Q & A os membros do U2, anunciaram que em Novembro será lançado um álbum de covers com as faixas do album Achtung Baby e foi confirmado oficialmente que o cover que do Depeche Mode ira contribuir é da faixa "So Cruel".

Este álbum de covers é um projeto liderado pela revista de música Q Magazine, que pediu para vários artistas fazerem covers de Achtung Baby.
Bono também revelou que Jack White, Patti Smith e Damian Rice, são apenas alguns dos nomes também estão envolvidos no projeto. Aqui um vídeo com a parte em que Bono da o nome do Depeche Mode (aproximadamente aos 6min.):




Crédito: Argentina Mode