ShareThis

Feliz Natal e um Prospero 2013

Photobucket

Stripped (Live) - Rammstein (Cover)

Dave Gahan dans le Paris Match

Para ver a entrevista de Dave Gahan em tamanho real clique aqui!
Crédito: Christophe Bajard

Holiday Sound Check - Video

Crédito: Daniel Visconti

Holiday Sound Check - Fotos














Fonte: Dep Mode

Dave Gahan & Soulsavers - Apresentação Completa



No início deste ano, os Soulsavers duo inglês se uniram com o vocalista do Depeche Mode, Dave Gahan, que forneceu letras e vocais para o álbum de estúdio do grupo, The Light the Dead See. Agora você pode assistir a este vídeo exclusivo do Soulsavers e Gahan realizando um pequeno concerto intimo de 30 minutos registrado no famoso estudio Capitólio, em Los Angeles neste verão. 

Crédito: Rolling Stone

DMK - Enjoy The Silence

A Pain That I'm Used To - 7 anos



Hoje faz 7 anos do lançamento do single A Pain That I'm Used To faixa do álbum Playing the Angel de 2005, um dos álbum que mais gosto do Depeche Mode por que na minha opinião mostra muito claramente a excência eletrônica do Depeche Mode totalmente renovada e sem o ranço de café requentado. 

Mais Detalhes Sobre o Novo Álbum

Hoje o Depeche Mode liberou mais detalhes sobre o novo álbum em sua pagina oficial, dentre eles que o selo Columbia Records, de Nova York será o selo pelo qual o novo álbum será lançado, e a data já esta definida. O novo álbum de estudio do Depeche Mode será lançado em 13 março de 2013.
"Estou muito feliz com a forma como o álbum saiu", comenta Martin Gore. "As músicas tem uma vibe semelhante ao Violator e Songs of Faith and Devotion e acho que as músicas do álbum estão entre algumas das melhores que já fizemos", completa Martin. A banda anunciou que o novo álbum irá conter novas faixas escritas por Gore e Dave Gahan. 
Gahan revela: "Não é um disco de blues, mas ele definitivamente tem uma vibe soulful".

10 Melhores Musicas do Depeche Mode



Os leitores da Rolling Stone da Espanha, elegeram as dez melhores canções já feitas pelo Depeche Modo, você concorda com a lista?
1 - Enjoy The Silence (1990): Música clássica inegável do nosso tempo, é para os leitores da Rolling Stone, a melhor canção do Depeche Mode, ela foi a mais votada sem a menor concorrência. Composta, gravada e cantada por Martin Gore em acústico, foi Alan Wilder, que desenvolveu todo o seu potencial com uma base eletrônica sofisticada que ainda mantém toda a sua épica. Foi o segundo single do álbum Violator 1990.


2 - Walking In My Shoes (1993): Nos anos de Songs of Faith and Devotion, o Depeche Mode fez um monte de perguntas, e mesmo não sendo musicas para as massas, as canções penetraram profundamente entre seus seguidores. Chegando a balançar a banda na aparência, atitude e som, Walking in My Shoes foi lançado como single em abril de 1993, marcando distâncias transoceânicas com os trabalhos anteriores da banda.



3 - Personal Jesus (1989): Outro clássico absoluto. Lançado seis meses antes do álbum Violator, em agosto de 1989, foi um enorme sucesso. É  provável que este hit de batida repetitiva e eletrônica, talvez à frente de seu tempo, seja a primeira música do grupo com a guitarra como o som mais proeminente.


4 - HALO (1990): Você pode discutir muito sobre o qual é o melhor álbum do Depeche Mode, mas pelo menos a base de votos dos leitores da Rolling Stone, na Espanha, é capaz de colocar em quarto uma musica que não foi um single. Halo experimental e uma musica inclassificável, que aparentemente, é estranha, mas poderosa, também pertence a Violator.


5 - Never Let Me Down Again (1987): Uma vez que já está claro que o melhor momento dos meninos de Basildon, de acordo com votos recebidos, vai de 1989-1993 é tempo ir um pouco para trás no tempo até o álbum Music for the Masses, também cheio de composições lendárias.  Canções como esta ainda são apses em suas performances ao vivo.


6 - World in my Eyes (1990): Quatro single do Violator, o álbum definitivamente mais conectado com os nossos leitores. Esta faixa dançante composta pelo grande Martin Gore, que serve como uma ponte entre o passado e o futuro do grupo, entre sintetizadadores e guitarras.
Na opinião do blogeuiro que os escreve a musica mais sexy da banda.


7 - Stripped (1986): Primeiro single do álbum Black Celebration, um trabalho pouco antes de definitvamente desencadear um sucesso mundial, com um som industrial e eletrônico em uma letra direta. Embora seja preferível para o público, nem sempre o som do Depeche Mode é direto.


8 - I Feel You (1993): Depeche Mode tão escuro e sério, mas como um grupo que reinventou o grunge alternativo em pleno auge do estilo, com canções de fé e devoção. A guitarra de Gore, compositor, sons claros, afiados e hipnótico tão firmemente direcionando a um ritual de apaixonados e blus eletrônico.


9 - Just Can't Get Enough (1981): Para deixar este top 10 especial aparece o terceiro single lançado pelo grupo, pertencente ao seu álbum de estréia, Speak & Spell. Uma dançante synth oitentista. Foi o primeiro grande sucesso do Depeche Mode e não foi composta por Martin Gore, e sim por Vince Clarke, que deixou a banda no mesmo ano, formando mais tarde o Yazoo e o Erasure.


10 - Strangelove (1987): O primeiro single de Music for the Masses. Um tema que resume perfeitamente o que e onde os Depeche Mode estavam no final dos anos oitenta e sugere o que se tornaria na história da música pop. O vídeo da música correspondente foi a segunda colaboração com Anton Corbijn trabalando com a banda, após A Question os Time, a união Anton Corbjin e Depeche Mode se tornaria lendária longo dos anos, mas isso é outra história.


Fonte: Rolling Stone Espanha.

Songs of Faith and Devotion Live - 19 Anos


Songs of Faith and Devotion Live é um álbum ao vivo do Depeche Mode realizado durante a Devotional Tour, e lançado em 06/12/1993. Contém apresentações em Copenhagen, Milão, Liévin e New Orleans, e consiste exatamente em versões ao vivo de faixa por faixa do álbum de estúdio Songs of Faith and Devotion. Mesmo a turnê sendo tão bem-sucedida, estranhamente o álbum são um dos menos vendidos da história da banda, tomado como um dos seus poucos erros comerciais.

Faixas do Album:

1. I Feel You
2. Walking in My Shoes
3. Condemnation
4. Mercy in You
5. Judas
6. In Your Room
7. Get Right with Me
8. Rush
9. One Caress
10. Higher Love

"Get Right with Me" foi extraído do show em Forum, Copenhagen e "One Caress" do show em Lakefront Arena, Nova Orleans.
Nesta tour foi a a primeira e última vez que vimos o Depeche Mode em terras brasileiras, no show realizado em São Paulo para cerca de 3.500 pessoas.

Making-Of Comercial WV Golf

A montadora alemã WV liberou o making-of do comercial do novo modelo Golf com a trilha sonora de People are People a participação de Dave Gahan:


Para quem ainda não viu o comercial final ficou assim:

Holiday Sound Check!

O já tradicional evento que tem Martin Gore no comando das Pick-ups este ano ganha um parceiro de peso, Douglas J. McCarthy co-fundador do Nitzer Ebb, uma noite de peso!

Entrevista de Dave Gahan - Rolling Stone da Espanha (Tradução)


A entrevista é precedida por "invasão" provocada por uma fã, que irrompe na sala poderosamente equipado com vinil e câmera. Tudo isso dentro do Four Seasons George V em Paris, onde Depeche Mode, dia 23 de Outubro, realizou sua conferência de imprensa para a apresentação da nova turnê mundial e novo álbum.

Dave, visivelmente acanhado observa a situação e espera a ação dos seguranças do hotel.

Você tem que suportar estas situações muitas vezes?

"Chega. Eu posso entender tal atitude por parte de um fã adolescente, mas um adulto? Eu sou um fã de David Bowie, e antes de conhece-lo  pessoalmente, eu estava cheio de uma espécie de hesitação... Eu não queria quebrar essa barreira. Quando finalmente nos encontramos em Nova York, foi um momento mágico. "
Pelo menos New York permite a você passar mais despercebido.
"Sim, eles que se dão melhor com o fenômeno fã... Em outros lugares não tenho como passear pela rua para conhecer. É algo que me coibiram. Isso acontece menos quando estou com minha esposa e meus filhos. Alguns fãs eu encontro, mesmo em frente da minha porta, e isso é realmente demais. "

Você já teve outras situações como essa ultimamente?

"É aconteceu ontem aqui em Paris. Enquanto eu caminhava a pé, com minha esposa, eu notei um carro nos seguindo lentamente. O cara nos seguiu por um bom tempo e quando ele finalmente veio e me pediu uma foto, eu lhe disse que não. Este não é o caminho certo para chegar perto de alguém. "

Além destas situações, o que você acha de Paris? 

Eu não gosto muito.
"Mas não é culpa da cidade. A culpa é dos parisienses. E que são percebidas por seus vibrações negativas. Eles acreditam que ninguém é como eles. Os parisienses não têm nada a ver com o resto dos franceses. "

O mesmo se aplica ao iorquinos?

"Exatamente. Nova-iorquinos têm uma atitude diferente do resto da América. Eu moro em Nova York há 15 anos, para mim, é um privilégio real. Eu sou grato por que eu posso me dar ao luxo de viver em uma cidade assim. É um lugar maravilhoso. Um lugar desafiador e excitante. Todos os dias vou para o meu escritório, que está localizado a 10 minutos da minha casa. Compor, tocar ou fazer qualquer outra coisa, mas eu tenho que estar lá todos os dias. "
Também é bom para sair para uma pequena distração. [Risos] 
"Eu vou ao cinema ou visitar museus. Eu gosto de andar sem rumo. Eu pegar um pedaço de pizza e observar as pessoas. Ou vá no West Village, onde o café o meu favorito. Nova York é uma cidade maravilhosa. '

Seus vizinhos são famosos como você?

"As celebridades são parte da paisagem. Houve um tempo em que eu conheci muitos, conheci Kevin Bacon, porque morava ao lado. Seu irmão estava trabalhando no meu estúdio. Mas isso não é de importância fundamental. No ano passado, a maior parte da minha vida social, eu doei para meu novo disco. "

Você já decidiu sobre o título do novo álbum?

"Avaliamos várias opções, mas eu posso dizer que o título do novo álbum não será muito longe do nome do grupo. Uma espécie de piada. Quando o título será revelado, as pessoas vão dizer: "Ah, tudo bem!"

Você parece ter um ar muito zen. Levar uma vida menos rebelde?

"Eu não faço nada menos do que no passado. Bem, além de ser jovem, despreocupado, o bêbado toda noite... Eu poderia fazer essas coisas, mas minha idade, você não pode fazer mais. "

Você esta por tantos anos no cenário musical. Como você mantém vivo o sucesso?

"É fácil, então eu não tenho que provar nada para ninguém mais. Só para mim. Eu me coloco constantemente questionando, sou o meu pior crítico. Isso é o que faz manter viva a paixão pelo meu trabalho, depois de todo esse tempo. Meu único objetivo é manter a criatividade ao mais alto nível. "

Fonte: Rolling Stone Espanha