ShareThis

Times Square - NY

Crédito: @Ultra_Depeche

DM no Letterman Show - 11/3/13

Quem achou que teria que esperar até o Echo 2013 para ver o Depeche Mode ao vivo, não precisará esperar tanto, eles estarão ao vivo no Letterman Show. O programa será exibido direto do Ed Sullivan Theater, em Nova York, apresentado por Letterman Show para uma performance ao vivo e seguido por entrevista da banda, pelo lendário David Letterman. Você poderá assistir ao vivo via webcast no CBS.com e Vevo.com, ou ouvir pela CBS rádio, se tiver possibilidade assim como ocorreu na conferência da França teremos um player aqui no blog. O programa vai ao ar 11/3/2013 Segunda, as 22:00 aqui no Brasil.

2 Novas Biografias do Depeche Mode


O novo álbum do Depeche Mode também impulsiona lançamentos paralelos,   como biografias não oficiais e muito mais. Nos próximos três meses serão lançadas dois novas biografias não oficiais da banda, dedicados ao mercado alemão, a menos que você também leia em alemão.

Em 14 de março a MusikExpress revista alemã, vai vir acompanhada na sa edição (04/2013) por um livro de 196 páginas em que á contribuições sobre o Depeche Mode 1981-2012. O livro está disponível apenas como um complemento da edição da MusikExpress e não será vendido separadamente.

Em seguida - e talvez mais interessante - é o livro "Depeche Mode: Monument", escrito por Sascha Lange e Dennis Burmeister, este livro de 400 páginas publicado através Blumenbar, lida com toda a cultura em torno da banda, de festas e clubes, para bootlegs incontáveis ​​e fitas demo perdidas. Também conta com textos sobre a discografia completa, todas as datas de shows desde 1980, fotos inéditas, material promocional, inúmeras entrevistas, e muitas coisas mais.

Fonte: Side-Line Music Magazine

Andy Fala Sobre Delta Machine

Após uma longa espera, Depeche Mode,  seu décimo terceiro álbum de estúdio, Delta Machine. De acordo com o tecladista e membro fundador, Fletcher, o álbum reúne os pioneiros da Synth Pop britânico com sua época clássica, enquanto há um impulso para novas idéias, o conceito por trás do álbum é uma fusão blues com música eletrônica.
"Algo muito importante é que o novo álbum é minimal", disse Fletch. "Você pode ouvir a influência do blues em determinadas áreas e uma influência techno ou eletrônica sobre os outras e às vezes ambas as influências mesclam-se" com certeza influência do trabalho VCMG de Martin Gore com ex-membro e membro fundador da banda, Vince Clark em 2012.
O trio se reuniu em estúdio com Ben Hillier, o engenheiro Ferg Peterkin e músico sueco Christoffer Berg, mais conhecido como o produtor de Fever Ray e The Knife.
"Ele faz a sua própria música", diz Fletch sobre Berg. "Ele é um verdadeiro gênio e muito mais jovem do que nós e traz uma grande quantidade de energia. Ele foi excelente. "
O álbum foi gravado na Califórnia e em Nova York e a mixagem ficou a cargo de Mark Ellis, conhecido por mais de 20 anos de experiência e trabalhos com U2 e Nine Inch Nails.
Fletch diz, "Eu acho que é melhor do que o álbum anterior," ele acrescentou. "Há mais energia neste novo álbum." Na verdade, o processo de gravação fluiu tão bem, que foi concluída antes do previsto. "Quando você está trabalhando em um álbum, você pode acidentalmente encontrar ou saber em que direção ir", ele explica, "e com este álbum, já quando ouvimos as canções de Martin, sabíamos que direção tomar. Com canções de fé e devoção , eu sempre procurei uma forma e talvez não tivéssemos encontrado".
O lançamento de Delta Machine pela Columbia Records será em 26 de março.

Crédito: DepecheMode Paraguay

Encontro de Fãs no Peru


En esta nueva reunión podrás participar de forma activa en la elaboración del plan para este año, conversaremos acerca del disco, los eventos que realizaremos y sobre la web de DmPerú. Te esperamos!
Hora 6:00 pm
Lugar: Parque Washington 
(Frente al Centro Cultural de España, altura cda 5 de la Av. Arequipa.)


Sonho com Data Marcada (Off Topic)

Amigos, meu sonho de ver o The Cure já tem data e hora para acontecer, ingressos e passagens aéreas na mão!

Delta Machine é Melhor que Sounds of the Universe


Em entrevista recente publicada no site Exclaim.ca, comparando Sounds of the Universe de 2009 com Delta Machine que deve ser lançado em março, Andrew Fletcher diz que o novo disco têm muito mais energia e que foi o processo criativo foi mais fluido e fácil que nos discos anteriores, tanto que acabou sendo concluído antes do previsto. 
"Uma das coisas mais importantes deste novo álbum é que ele é bastante minimal, podemos ouvir influências do "blues" em algumas canções, e influências "techno" ou eletrónicas noutras canções, e até a espaços uma osmose das duas", revela Fletcher. 
E algo polemico, confessa: "Quando está a trabalhar num álbum ou encontra a direção que pretendes seguir de forma acidental, ou sabes para onde queres ir com o disco, e com este álbum nós começamos por ouvir as canções do Martin e soubemos de imediato a direção em que tinhamos de ir. Por exemplo com o Song of Faith and Devotion, eu acho que estivemos continuamente a procurar um caminho, e nunca chegamos a encontra-lo."

Fonte: The Zombie Room

Delta Machine Deluxe


Como Tudo Começou....


Frank Ocean gravou com Martin


Em entrevista à Entertainment Weekly, Dave Gahan revelou que Frank Ocean gravou uma musica com o companheiro de Depeche Mode, Martin Gore.
"Estávamos em Nova Iorque gravanado Delta Machine e filmando algumas canções ao vivo quando no fim da sessão um assistente de Frank  veio até mim e me perguntou: Importam-se? O Frank Ocean está aqui   trabalhando em outro estúdio e gostaria muito de conhece-los." 
"Não imaginaria que ele sequer soubesse quem somos mas parece que é um grande fã", contou o David Gahan.
'O Martin e o Christopher Berg (produtor) acabaram por fazer uma música com ele, que acho que vai fazer parte do novo álbum dele. O Martin pôs uns sons eletrônicos e sintetizadores modulares que ele pretendia", descreveu Dave Gahan.
Esta semana, Frank Ocean confirmou esta trabalhando em  um novo álbum, sucessor de Channel Orange. 

Fonte: Disco Digital.

Echo 2013 - Depeche Mode Ao Vivo


Depeche Mode estará se apresentando Echo Awards 2013, no dia 21 de março de 2013, em Berlim. Assim como aconteceu em 2009 onde revelou a faixa Wrong que estaria no Sounds of the Universe, nesta edição o Depeche Mode deve apresentar uma das musicas que estará presente no novo álbum da Delta Machine. O evento será transmitido pelos canais de TV alemãs  ARD, e Rai1. Os ingressos estarão disponíveis a partir de 22 de fevereiro de 2013 (amanhã) no eventim.de. O custo do bilhete está entre € 53,00 e € 125,00.

Fonte: DEPECHE MODE E DINTORNI 

Fã Ouviu Delta Machine e Faz Resenha Faixa a Faixa



Há muito tempo fã do Depeche Mode e jornalista de música, Eldritch, oferece sua visão detalhada sobre Delta Machine.
Como muitos de vocês já estão cientes, partes de Delta Machine começaram a  pipocar na internet.
O Twitter tem sido uma vibração com comentários sucintos de jornalistas, jornalistas do  Músic Clash e Spin deram suas opiniões.
O faixa a faixa abaixo foi feito por Samuli (aka Eldridtch @ Home) que participou recentemente de um grupo de jornalistas que tiveram a chance de ouvir pequenos trechos de Delta Machine na Finlândia. É longo, mas vale a pena ler cada palavra. 

O conteúdo a seguir foi escrito por Samuli K (aka Eldridtch @ Home).

- Observações: Lembre-se que eu ouvi apenas uma vez, e que geralmente eu gosto ou não gosto de escrever com apenas com uma audição, demoro um pouco para absorção total da obra. Mas essas são minhas primeiras impressões. 
Eu não tinha acesso escrito as letras por isso as citações e títulos podem não estar corretos. 
Eu amei Playing the Angel e não gostei Sounds Of The Universe, por isso, se as suas opiniões variam da minha sobre esses dois álbuns, você pode não concordar muito sobre o que eu escrevo.

Por toda a conversa sobre sobre Flood estar trabalhando em sintonia com Martin descrevendo o álbum como "uma mistura de Song Of Faith And Devotion e Violator", me faz que eu ouça Delta Machine como a terceira parte da trilogia de álbuns de Ben Hillier. O som é mais limpo e mais duro do que no Playing the Angel  Mas, como escreveu Mark1975, Playing the Angel foi de muitas maneiras um tributo ao passado do Depeche Mode, por isso há acenos semelhantes às glórias do passado espalhados por todo o álbum.

1. Welcome to my World: Um pulso techno suave faz pensar se esta faixa é um instrumental como alguns previam, mas depois Dave vem: "Bem-vindo ao meu mundo...". Mais como a lenta construção de In Chains em vez da explosão de energia que foi APTIUT, este é um começo inteligente e promissor que leva a um coro ascendente em que Dave com meias promessas e meias ameaças se compromete a  "penetrar o sua alma "e" sangrar em seus sonhos ". Somos instruídos a "ver o sol desaparecer" e "ver a lua começar a chorar" e caramba, isso é ótimo. 

2. Angel: É o que já sabemos e ouvimos. Eu não queria exagerar antes do álbum e porque eu não fiquei encantado por ela, foi fácil. Então eu vou dizer que eu não detectei alterações importantes se comparada com a faixa que já  ouvimos.

3. Heaven: Eu só vou dizer que, se sobre sai fornece um alívio de todo o electro do álbum.

4. Secret To The End: Uma electro, temperada com um pouco de guitarra suja. Pela primeira vez temos um coro adequado que pode parecer bobo no papel, mas trabalha intensamente acompanhado a música: "O problema deve ter sido você / (" deve ter sido você ") / (" teria sido você ") / (" poderia ter sido você ") / Se não tivesse sido eu / (" não tivesse sido eu ") / (" não tivesse sido eu) "- Martin e Dave gritando as últimas partes do coro em cima uns dos outros. Eu suspeito que é uma letra de Dave, pois seis das seis primeiras frases eu não posso reconhecer instantaneamente como algo puro do Gore. Mas não é um sinal de desrespeito, pelo contrário esta é uma música forte. 

5. My Little Universe: Com "Meu pequeno universo está se expandindo" e "vazio belo me rodeia" estar entre as linhas de abertura e batidas pontilhista salpicando a paisagem sonora esparsa, soa muito como uma faixa de Martin - mas ainda é cantada por Dave por algum motivo. Curtas rajadas afiadas de melodia quebram a superfície sonora aqui e ali, mas isso ainda é muito "Depeche Mode experimental". O coro é surpreendentemente não-melódico e solipsista: "Aqui eu sou rei / Eu decido tudo". Eu gosto muito disso, mas  tenho certeza que esta será uma das faixas mais controversas de Delta Machine. O ritmo pega um pouco para o final, mas um vazio dramático.

6. Slow: Depois de um par de faixas muito eletrônicas, a influência do blues está de volta com um estrondo: "Lento, lento, lento como você pode ir / Eu quero os meus sentidos, para transbordar", a canção começa com seu refrão substituto (esta é uma das músicas , onde não se pode realmente dizer o que é verso e o que é coro). O sotaque das guitarras mais tradicionais do que o habitual e, pessoalmente, eu adoro encontrar alguns dísticos bons aqui e ali: "Eu deixei o mundo manter o seu ritmo colorido / Eu prefiro apenas estudar o seu rosto bonito ".

7. Broken: Depois de muitas faixas não comerciais, nos deparamos com talvez a faixa mais comercial, o Depeche Mode com uma única escrita que diz estamos de volta com um estrondo. Este é um hit instantâneo, na minha opinião: som-sábio, mas pouco intenso que trata do misterioso drama de excesso de velocidade ao volante. O refrão é de longe o mais cativante e comercial do álbum: "Quando você se / Eu vou pegar você / Você não tem que cair tão longe / Você pode fazer isso / Eu estarei lá". Eu não posso decidir se esta é de Dave ou Martin - por que gostei, eu sinto que é de Martin, por escrever e trabalhar melhor as letras, mas posso também sentir que é Dave. Bem escrita, por qualquer dos dois. Eles são loucos em não colocar esta faixa como o primeiro single.

8. The Child Inside: Os passos de um bebê macio e introspectivo sintetizadores tamborilar no modo que este deve ser a primeiro instrumental, certo? Mas não, Martin segue-os com uma letra verdadeiramente assustadora, com o primeiro verso que termina com algo como "você realmente deveria ter cavado um pouco mais profundo / as partes do corpo que você está começando a encontrar / estão começando a assustar a criança dentro de você" (Eu provavelmente tenha entendido a frase errada, mas essa é a definitivamente a idéia geral). Tremolo Martin também está ficando mais avançado, melhor, quanto mais velho ele fica. Esta não é uma daquelas baladas exuberantes de Martin, muitos de nós (eu incluído) desejamos que ele ainda escreva uma, mas ainda assim é atmosférica e bastante brilhante. "Você realmente deveria ter levado todas as suas bonecas para a cama com você".

9. Soft Touch / Raw Nerve: Curiosamente, até agora Delta tem sido bastante lenta, mas com esta faixa do álbum acelera em vez de acalmar. A canção abre com Dave intrometendo-se como um bruto: "eu tenho um toque suave? / Eu tenho um toque suave?". O clima geral da música é mais suave do que isso e um dos mais melódicos "irmão Oh, me dê uma mão amiga" partes dão a música algumas dinâmicas criativas. Tenho certeza de que vou adorar, depois de escutar mais vezes.

10. Should Be Higher: Outra stomper, desta vez Gary Glitter em anfetamina sendo a principal influência. Eu não estou perguntando por que a faixa tem sido especulada como o segundo single: Ela se acumula bem e o coro funciona bem em um nível bastante épico, estilo não-Depeche Mode. Vocais de Dave são misturados curiosamente abaixo no coro e seu canto emotivo lembra do HIM Ville Valo. "Suas mentiras são mais atraentes do que a sua verdade / O amor é tudo que eu quero / Suas mentiras estão escritas lá no seu coração / O amor é tudo que eu quero" revela que esta deve ser um faixa escrita por Dave.

11. Alone: Outro single potencial com as letras que jogam o jogo habitual do Depeche Mode amor-como-religião: "Eu sou seu pai, seu filho, seu Espírito Santo e seu padre". O refrão "Eu não poderia salvar a sua alma / Eu não poderia mesmo te levar para casa / eu não poderia ter jogado esse papel / sozinho" tem dicas de uma melodia de apoio épico que eu desejo que tenha sido levada adiante. Mas, sim, uma outra faixa, uma outra batida.

12. Soothe My Soul: As primeiras 11 faixas nos levaram ao passado, a marca de 50 minutos e, talvez, é onde a Delta Machine deveria ter terminado. Esta faixa é tipo Corrupt clichê, de fato: "Eu estou vindo para você quando o sol se põe / Eu estou vindo para você quando não há ninguém em sua volta / Eu vou chegar a sua casa e quebrar sua porta / Eu estou vindo para você, porque eu preciso sentir sua pele". Tudo com o coro que segue: "só há uma maneira de aliviar a minha alma". Tudo isso é de fato e talvez um pouco triste vindo de homens de 50 e poucos. Devo dizer que a música em si não é tão ruim assim, a seu modo b-side, mas de outra forma, este é o único e verdadeiro passo em falso no álbum. Eu realmente espero que essa faixa seja uma música de Dave, porque este tipo de preguiça não deve ser esperada de Martin nesta fase.

13. Goodbye: Depois de esconder por um tempo, as guitarras de blues fazem um retorno - desta vez em um estilo Treasure. As vogais são muito esticada nos vocais, então eu tive um momento difícil de escrever qualquer coisa compreensível sobre a letra - mas o coro vai "Adeus de novo", o "novo". A pista tem um final falso e eles voltam para trás com um minuto explosivo no passado. Esta não é uma música ruim, mas quebra o feitiço do álbum, e sente-se um pouco desnecessária. 

Nota do blogueiro: Amigos peço desculpas por possíveis erros na tradução, meu inglês ainda é fraco mas com certeza que o sentido das palavras não foi alterado.

Crédito: and then a Depeche Mode Blog

Esclarecimento / Clarification / Aclaración


Amigos e leitores,

Gostaria de esclarecer por que os posts do blog nas duas ultimas semanas diminuíram bastante, acontece que estou com sérios problemas no que se refere ao provedor de internet aqui em meu bairro, uma empresa incompetente em todos os sentidos, mas que é a única que fornece internet de banda larga aqui, deixou o bairro todo sem internet a 29 dias, até agora, acredito que no máximo nesta semana que esta começando, estarei com a situação normalizada, pois estou verificando possibilidades, agradeço a compreensão. Sempre estaremos aqui. 

Friends and readers,

I would like to clarify why the blog posts in the last two weeks decreased enough, it turns out that I'm having serious problems with regard to the internet provider here in my neighborhood, a company incompetent in every way, but that is the one that provides broadband internet here, let the whole neighborhood to 29 days without internet, so far, I believe that at most this week that beginning, the situation will be normalized, because I'm checking possibilities, thank you for understanding. We will always be here.

Los amigos y lectores,

Me gustaría aclarar por qué las entradas de blog en las últimas dos semanas disminuyó bastante, resulta que estoy teniendo problemas graves en relación con el proveedor de Internet aquí en mi barrio, una empresa incompetente en todos los sentidos, sino que es el que proporciona internet de banda ancha aquí, vamos a todo el vecindario a 29 días sin internet, hasta el momento, creo que la mayoría de esta semana que inicio, la situación se normalizará, porque yo estoy comprobando posibilidades, gracias por la comprensión. Siempre vamos a estar aquí.

Heaven in Studio (Vídeo)

Segundo Lugar no iTunes

“I will guide the world up to heaven” (Eu vou guiar o mundo até o paraíso). Esses são versos da música “Heaven”, novo hit do grupo britânico Depeche Mode, que atingiu o topo da lista de downloads da versão russa da loja online iTunes. O álbum single Heaven  aparece em segundo lugar no ranking de discos baixados, atrás apenas da trilha sonora do filme de Quentin Tarantino, “Django Livre”.
A pré venda de Delta Machino o novo álbum de estúdio da banda também tem vendido muito bem e logo deve figurar ente os mais vendidos.

Fonte: Diário Russo.

Segundo Lugar na Alemanha







O single Heaven do Depeche Mode lançado dia 5 de fevereiro, em uma semana de vendas já está na segunda posição entre os singles mais vendidos na Alemanha.






Fonte: Depeche Mode World Tour 2013-2014

T-Mobile Presents

Delta Machine - Pré Venda

O novo álbum do Depeche Mode, Delta Machine acabou de entrar em pré-venda na loja oficial da Mute Records. Uma boa opção para nós brasileiros podermos ter acesso a edições como a Deluxe ou para quem como eu gosta de vilnils, ambos com valores bem acessíveis. Só para terem uma idéia, na época do lançamento do DVD da Tour of the Universe a edição Deluxe chegou nas lojas brasileiras custando cerda de R$210,00 eu comprei o meu na loja da Mute Records por R$63,00 com as despesas de frente já inclusas, levou 28 dias para chegar, mas vale muito a pena, aproveite.

KROQ Interview With Dave Gahan About Delta Machine

KROQ Rádio de Passadena na California, o programa Kevin & Bean teve a oportunidade de falar com o Dave Gahan, esta manhã, sobre novo álbum de estúdio do Depeche Mode, Delta Machine estará nas lojas dos EUA 26 de março.
De acordo com Gahan, a banda começará sua turnê pelos EUA seguindo suas datas internacionais. Com a Bielorrússia, Minsk em 29 de julho, que coloca o Depeche Mode na América no final do verão ou início do outono. Datas dos Estados Unidos serão posteriormente divulgadas a tour americana deve  começará na Costa Oeste.

Novo Clip do Depeche Mode - Heaven