ShareThis

Dave Acredita ter se Visto Morto Após Ataque Cardíaco



Dave Gahan afirmou que acredita que sua alma saiu de seu corpo quando "morreu" por cerca de dois minutos, durante um ataque cardíaco causado por excesso de cocaína e heroína em 1996.

''A primeira coisa que percebi no hospital foi que eu saí do meu corpo. Estava flutuando perto do teto e podia observar exatamente o que estava acontecendo em baixo de mim: paramédicos estavam correndo em volta do meu corpo para tentar me salvar. Eu gritei que não estava exatamente deitado lá, mas em cima deles''.

''Acredito que foi a minha alma gritando que já tinha deixado o meu corpo. Eu me tornei testemunha do que aconteceu comigo. Naquele momento eu estava clinicamente morto, meu coração não estava batendo. Esses segundos pareceram horas para mim. E, de repente, tinha uma escuridão assustadora em volta de mim. Como se alguém tivesse apagado as luzes''.

Gahan,  que se juntou à banda de Martin Hore e Andy Fletcher, foi acordado pelos paramédicos e preso pela polícia, em seguida, por porte de narcóticos, mas, felizmente, conseguiu evitar a prisão. Ele disse à edição de domingo do jornal BILD: "quando acordei, estava preso à cama por algemas. Os policiais estavam parados na minha frente e leram meus direitos para mim. Eu fui preso por posse de cocaína e heroína''.

''O júri me deixou fazer tratamento. Por um ano, eu morei em uma clínica de desintoxicação com outros viciados em drogas e álcool. Tinha que fazer exames de urina frequentemente. Se eles achassem alguma coisa proibida, nem que fosse uma vez só, eu teria que ir para a cadeira em Los Angeles por dois anos. Eu estava morrendo de medo disso. Pela primeira vez na minha vida, ficou claro, para mim, que eu não sou imortal''.

Fonte: Portal Terra

2 comentários :

Bia | 24 de março de 2013 23:34

A "segunda chance" pode ser dada a qualquer pessoa de sorte, mas só quem é realmente especial sabe o que fazer com ela.
E Dave provou que é mais do que especial.

Luis Fernando.DM | 25 de março de 2013 00:04

Fabi, cometário perfeito. Isso mesmo!