ShareThis

Saiba Porquê Mesmo Com Mais de 30 Anos, o Depeche Mode Continua Relevante


Marina Tonelli
Do UOL, São Paulo

O que você esperaria de uma mistura de The Clash, David Bowie e Velvet Underground
As opções são diversas e a resposta certa não viria no primeiro palpite. Os três ícones do rock da década de 70 foram responsáveis pela criação de uma das bandas mais influentes do mundo, segundo o vocalista Dave Gahan: o Depeche Mode. Mas por que, após 30 anos de carreira, o grupo permanece relevante no meio musical?

Lançando “Live In Berlin Soundtrack”, o Depeche Mode responde parte da questão com o setlist abarrotado de hits. Da primeira a última música, o interesse do público prevalece intacto apesar do extenso setlist de 21 canções, provando que os britânicos ainda fazem jus ao título de “bandas de estádio” junto com nomes como U2, R.E.M e The Rolling Stones.

Entre os sucessos mais antigos como “Just Can’t Get Enough”, música responsável pela primeira participação do grupo entre as 10 músicas mais ouvidas do Reino Unido em 1981, e “Shake The Disease” em uma versão surpreendente cantada a capela pelo guitarrista Martin L. Gore, surgem “Welcome to My World”, “Angel” e “The Child Inside”. Músicas que, para os desavisados, poderiam ser confundidas facilmente com o auge da carreira da banda, mas que estão presentes no disco de 2013, “Delta Machine”.

Mas hits de outras décadas não sustentam a relevância atual de uma banda nos dias de hoje. A técnica de se apoiar em revival’s infinitos pode funcionar para shows, mas não mantém uma imagem que influencie novos artistas em ascensão. No caso do Depeche Mode, podemos enxergar o diferencial desde a década de 80. O grupo inovou o cenário eletrônico com samples sinistros que criavam uma atmosfera própria e mascarava a característica crítica e sarcástica de letras como “Master and Servant”, “People Are People” e “Blasphemous Rumours”,

Além da inovação sonora, a banda inglesa foi um dos ícones da cultura gótica que ganhou forma na década de 80 e principal expoente da explosão da dance music americana na década de 90. Baladas como “Strangelove”, “Personal Jesus” e “Enjoy The Silence” continuam atuais e até mesmo os sucessos posteriores dos anos 2000, como “Wrong”, “Peace” e “In Chains”, continuaram relevantes para o cenário musical. Além da inegável influência exercida sobre bandas conceituadas como Deftones, The Smashing Pumpkins e Pet Shop Boys, e também para grupos atuais como Coldplay, The Killers e Franz Ferdinand.

Se atualmente vivemos em um cenário vazio em que as bandas são obrigadas a simplificar ao máximo suas referências para atingir a um determinado público estipulado, o Depeche Mode surge mais uma vez para provar sua relevância. O grupo mostra que ainda é possível com mais de 30 anos de carreira continuar produzindo novas letras questionadoras sem perder a sombria essência oitentista e, ao mesmo tempo, lotar estádios sem necessariamente se apoiar apenas nos hits passados.

Matéria Original: UOL 

Estudo Aponta Artistas com as Letras mais Sofisticadas da História


O jornal britânico Mirror publicou uma interessante lista com as bandas/artistas que têm as composições mais sofisticadas do Reino Unido.
A análise foi feita com mais de 6 mil canções utilizando dois algoritmos distintos que avaliam a capacidade de compreensão de textos escolares, Coleman Liau Index e the SMOG Index.
De acordo com o estudo, o Depeche Mode foi a banda com as letras mais sofisticadas da história. Seguindo a lógica matemática de avaliação, as composições – normalmente assinadas por Martin Gore – demandam 10.3 anos de educação, em média, para serem compreendidas.
Na sequência, aparecem Elton John, Dire Straits, Pet Shop Boys e David Bowie, nas cinco primeiras colocações.
A pesquisa também apontou as composições mais rasas, menos sofisticadas, e aí aparecem figurões como Led Zeppelin, Beatles, Smiths, Joy Division e Coldplay. Antes que você torça o nariz, cabe lembrar que estamos falando de algoritmos…

Confira o ranking:

Os 10 nomes com as letras mais sofisticadas:
Artistas // Média de anos de educação necessários para compreender uma canção // Letras por palavra

- Depeche Mode // 10.3 // 3.8
- Elton John // 9.3 // 3.7
- Dire Straits // 9.2 // 3.7
- Pet Shop Boys // 9.1 // 3.7
- David Bowie // 8.7 // 3.7
- Rod Stewart // 8.7 // 3.7
- Robbie Williams // 8.6 // 3.6
Ub40 // 8.5 // 3.7
Queen // 8.5 // 3.7
Def Leppard // 8.5 // 3.6

Os 10 nomes com as letras menos sofisticadas:

- Led Zeppelin // 4.4 // 3.5
- The Who // 5.3 // 3.8
- Smiths // 5.5 // 3.6
Beatles // 5.7 // 3.5
Jethro Tull // 6.1 // 4
Joy Division // 6.5 // 3.9
Fleetwood Mac // 6.5 // 3.6
The XX // 6.7 // 3.5
Paul McCartney (solo) // 6.7 // 3.6
Coldplay // 6.9 // 3.6

Créditos: Blog Codevilla
Fonte: The Mirror

Opinião Sobre DVD Delta Machine Tour Live Berlin


Enfim... 

Olhando o novo DVD Delta Machine Tour, baixado a mais de duas semanas, mas queria ter tempo para se dedicar a visualização por isso não tinha visto ainda para não estragar a surpresa, algumas impressões minhas:

- Mesmo com o pirata o som já é muito melhor que o original do da Tour of the Universe que teve em minha opinião uma captação lixo;

- As cenas e imagens me agradam muito, limpas, claras, diretas, sem frescuras, como no One Night in Paris, uma assinatura do Anton;

- Gostei muito do arranjo inicial de Walking in my Shoes, ficou muito bom! 

- Estou gostando muito da bateria com som mais "aberto" mais presente na musica é bom ter um baterista de verdade :P

-  As imagens no telão de Precious.... é uma musica que passa algo bom com seu som, junção perfeita...  

-  Não sei se por causa do som, da melhora, mas Dave me pareceu com a voz mais suave, menos forçada para alcançar seu tom...

-  Black Celebration para mim poderia ser a musica de despedida a ultima musica do show, não por que não gosto, mas por que ela criaria um clima perfeito para ir embora...

- Should be Higher minha preferida, sem mais...

- Martin é um cara que tem evoluído como cantor de um maneira impressionante, dono de uma voz impecável, sua técnica esta digna dos melhores vocalistas;

- Soothe my Soul a melhor faixa de Delta Machine, se mostrou uma bela opção ao vivo aquelas musicas que levantam o publico, cai bem no ouvido, empolga!

- Detesto essa versão de A Pain That I'm Used to;

- Halo, particularmente prefiro a execução do One Night in Paris, que é du baralho.

- As execuções de I Feel You ao vivo em minha opinião são melhores que no álbum, sem sombra de dúvida.

Enfim, excelente DVD com captação de vídeo clean e direta sem frescuras, e bem enquadrado, um palco relativamente simples mas que combina perfeitamente com o tema, e de qualidade de áudio satisfatória. 
E o Depeche Mode, bem, este é como os bons vinhos.

Enjoy The Silence - DVD Live In Berlin


Conforme post anterior, dia 17 de novembro teremos o novo DVD assinado com a direção de Anton Corbijn e que nos trará a Delta Machine Tour, filmado em Berlin.
O Depeche Mode divulgou o clássico e talvez o maior sucesso da banda no youtube, Enjoy the Silence Live in Berlin - DVD Delta Machine Tour.
Particularmente me agrada muito ver o Depeche Mode tocando para públicos enormes e registrando isso.


Crédito: Pablo Santos.

Trailer Depeche Mode Live in Berlin



Conforme post anterior, lançamento do DVD da Delta Machine Tour, a última do Depeche Mode será em 17 de Novembro, a direção é assinada pelo gênio Anton Corbijn.

Martin Gore & Depeche Mode Fans..Thanks!

Martin Gore e os fãs do Depeche Mode, por meio de doações, conforme post anterior, possibilitaram o vôo de um 747 com 100 toneladas de medicamentos e suprimentos médicos para Serra Leoa, e Libéria para o tratamento dos afetados pelo vírus Ebola.

Lançamento DVD Delta Machine Live Berlin


Depeche Mode anunciou o lançamento mundial de seu CD / DVD Depeche Mode Live In Berlin para 17 novembro via Columbia Records. Dirigido por seu antigo colaborador criativo, Anton Corbijn, Depeche Mode Live in Berlin terá duas horas de show gravado ao vivo.

Live in Berlin foi filmado em shows no O2 World Berlin dia 25 e 27 de novembro de 2013 durante a Delta Machine Tour que foi vista por mais de 2,4 milhões de pessoas em 32 países. Depeche Mode estava em tour do seu décimo terceiro álbum Delta Machine, álbum que estreou em primeiro lugar em 12 países em todo o mundo em março de 2013. O CD / DVD vai incluir não apenas performances de faixas do Delta Machine, mas também alguns dos seus mais memoráveis e maiores sucessos, incluindo "Personal Jesus" e "Policy of Truth". 

A versão de luxo oferece uma imersão total, irá incluir o Live in Berlin DVD, o Live in Berlin em áudio completo em dois CDs, bem como um segundo DVD, Alive in Berlin. Também dirigido por Corbijn, Alive in Berlin inclui o show completo, mixado com behind-the-scenes, várias entrevistas com a banda e seus fãs, mais uma sessão acústica de duas canções que foi filmado no Salão de Bel Ami, o mais antigo bordel existente em Berlim. 

O pacote também inclui o álbum Delta Machine 5.1 mix da banda no CD Blu-Ray. Tudo isso vem especialmente embalados e com um livreto de 16 páginas. 

"Alive in Berlin é um registro da vinda do Depeche Mode a Berlim para dois concertos e o impacto que tem sobre os fãs. Berlim tem um lugar especial nos corações do Depeche Mode. Da mesma forma, o Depeche Mode tem um forte apoio na capital alemã e é o que o filme tenta captar bem como essa ligação especial através de entrevistas com fãs", afirma o diretor Anton Corbijn. 

A track list Depeche Mode Live In Berlin é a seguinte:

Live In Berlin DVD: 

Intro
Welcome To My World
Angel
Walking In My Shoes
Precious
Black Celebration
Should Be Higher
Policy Of Truth
The Child Inside
But Not Tonight
Heaven
Soothe My Soul
A Pain That I’m Used To
A Question Of Time
Enjoy The Silence
Personal Jesus
Shake The Disease
Halo
Just Can’t Get Enough
I Feel You
Never Let Me Down Again
Goodbye
Credits

Alive In Berlin DVD:

Full live show + 15 interview pieces
Bordello Acoustic Session: Condemnation and Judas

Live In Berlin Soundtrack (2 CDs):

CD1
1. Welcome To My World
2. Angel
3. Walking In My Shoes
4. Precious
5. Black Celebration
6. Should Be Higher
7. Policy Of Truth
8. The Child Inside
9. But Not Tonight
10. Heaven
11. Soothe My Soul

CD2
1. A Pain That I’m Used To
2. Question Of Time
3. Enjoy The Silence
4. Personal Jesus
5. Shake The Disease
6. Halo
7. Just Can’t Get Enough
8. I Feel You
9. Never Let Me Down Again
10. Goodbye

Delta Machine 5.1 Audio (Blu Ray CD – Deluxe Edition only):

1. Welcome To My World
2. Angel
3. Heaven
4. Secret To The End
5. My Little Universe
6. Slow
7. Broken
8. The Child Inside
9. Soft Touch/Raw Nerve
10. Should Be Higher
11. Alone
12. Soothe My Soul
13. Goodbye
14. Long Time Lie
15. Happens All The Time
16. Always
17. All That’s Mine

Crédito: www.depechemode.com

Hoje Vince Clarke Deixava o Depeche Mode

No dia de hoje, 29/09/1981 o Depeche Mode perdia um dos seus membros fundador. Vince Clarke anunciava oficialmente sua saída do Depeche Mode, por motivos até hoje não explicados a relação de Vince com seus ex-colegas ao longo dos anos sempre foi boa e cordial, para o blogueiro que os escreve Vince é um dos maiores nomes da e-music de todos os tempos. O Depeche Mode perdia um membro, um gênio e nós ganhamos o Yazoo e o Erasure.

Martin Gore Contra o Ebola

África ocidental passa por uma crise humanitária devido o a epidemia que o vírus ebola tem causado.
Direct Relief precisa de sua ajuda para transportar para áreas de risco e em emergência medicamentos e suprimentos.
Junte-se a Martin Gore do Depeche Mode em apoio aos esforços de conter esta epidemia.
Para cada dólar doado a Direct Relief nesta página, Martin irá coincidir com o dólar doação até um total de US $ 50.000.


Crédito: Depeche Mode e Dintorni

Show Violators em SP

Amigos,


Este é um show que eu realmente recomendo esses caras são espetaculares, são muito bons! Uma pequena amostra do trabalho da Violators.


Maiores informações, clique aqui!

Nota: Peço desculpas ao pessoal do Violators pelo post encima da hora, a coisa anda corrida aqui ;-)

LEGO robots cover Depeche Mode!


Crédito: Synthtopia

Happy B-Day Martin Gore


DVD Delta Machine Tour em Setembro



Publicações da http://www.rollingstone.de e http://www.depechemode.de dão noticías de que o DVD da Delta Machine Tour pode ser lançado em setembro nos formatos DVD e Blu-ray, ele trará o shows de 25 e 27 de novembro realizados no O2 World de Berlin e tem a assinatura de Anton Corbijn.
Até o momento não se tem informação sobre uma versão deluxe, as possíveis faixas do DVD/Blu-ray são:

01. Welcome To My World
02. Angel
03. Walking In My Shoes
04. Precious
05. Black Celebration
06. Should Be Higher
07. Policy Of Truth
08. The Child Inside (Martin Gore)
09. But Not Tonight (Martin Gore)
10. Heaven
11. Behind The Wheel
12. Soothe My Soul
13. A Pain That I’m Used To
14. A Question Of Time
15. Enjoy The Silence
16. Personal Jesus
17. Shake The Disease (Martin Gore)
18. Halo
19. Just Can’t Get Enough
20. Feel You
21. Never Let Me Down Again
22. Goodbye 

Crédito: Depeche Mode e Dintorni

Happy B-Day Andy


O homem que na minha opinião é o elo mais forte responsável por manter o Depeche Mode unido a quase três décadas, e o responsável por dar também sucesso financeiro a banda já que foi ele mesmo é empresário da banda por um longo tempo, está completando hoje 53 anos, parabéns Andy!

Andrew Fletcher nasceu em Nottingham no dia 08 de julho de 1961. Andy se mudou para Basildon ainda muito novo. Fletcher era devoto da Boys Brigade, um tipo de clube de escoteiros que incluía atividades e esportes. Num dos encontros da Boys Brigade, Fletcher conheceu Vince Clarke. Em 1977, Fletch e Vince entraram no mundo da música moderna. Andy comprou um baixo e Vince , uma guitarra e os dois formaram a banda "No Romance in China", que duraria até o início de 1980. Fletch e Vince faziam shows semanais no clube da juventude Van Gogh, mas viam a banda como uma forma de passatempo. Durante um dos shows, Fletch conheceu Martin Gore, que estava envolvido em outra banda, "Norman and the Worms". Dividindo a conta de muitos shows, Martin e Fletch logo desenvolveram uma forte amizade que levaria Martin a se juntar à banda de Fletch e Vince, que passaria a se chamar "Composition of Sound". Desde que a formação oficial do Depeche Mode em 1981, Fletch desempenha o papel de empresário da banda, participando pouco no processo criativo das músicas da banda. Como admitiu, Fletch não se interessa mais tanto por pop music e se sente mais a vontade cuidando dos negócios legais da banda do que tocando o sintetizador nos shows. Em qualquer outro lugar, Andy seria considerado 'excesso de bagagem', uma cara desnecessário nas capas dos álbuns, mas Fletch é a âncora que vem mantendo o Depeche Mode unido há mais de 3 décadas. Foi o envolvimento de Andy nos negócios da banda que permitiu que os membros da banda não alcançassem somente o sucesso musical, mas também o financeiro. Fletch se afastou da banda na segunda parte da Devotional Tour, em 1994, por causa de stress. Após passar um tempo com sua família, Fletch voltou firme e forte e pronto para cuidar das finanças da banda.



Andrew que se apresentou no brasil em 2007 como DJ, veja aqui post com a entrevista de Andy para o Jornal da Globo, Andy que só toca com vinils.


Happy B-Day Genius


Vince Clarke, é Vincent John Martin, nascido em South Woodford, Inglaterra, no dia 3 de Julho de 1960. É um músico e compositor na sua conta de criatividade colocamos a fundação das bandas Depeche Mode, Yazoo, The Assembly e Erasure, entre diversas outras que participou na sua adolescência tive a oportunidade de ver este gênio da musica a poucos metros de mim em  Porto Alegre em 11 de agosto passado, com seu companheiro Andy Bell. Criado em Basildon, Vincent começou a estudar violino e depois piano. 
Colega de classe de Martin Gore e Alison Moyet, dois futuros companheiros de banda, Vince desde cedo já deixava claro seu talento.
Nos anos 70, Vincent e seu outro colega de escola Andrew Fletcher formaram a banda No Romance in China. Em 1979 eles formaram o The French Look, uma prévia do Depeche Mode que foi chamada mais tarde de Composition of Sound, seguindo a entrada de Martin Gore na banda. Vince Clarke começou como vocalista. Vince ainda é um dos maiores colecionadores de sintetizadores do mundo.
Recentemente Vince e Martin voltaram a trabalhar juntos no projeto VCMG!

E na humilde opinião do blogueiro que os escreve, o maior hitmaker do mundo da musica, um criador de sucessos nato. Obrigado Vince por todos os Hits e bandas incríveis que você ajudou a criar e dar identidade.

Sets DJ de Daniel Miller

Que tal curtir os sets do homem que dispensa apresentações, para mim sempre foi o quinto elemento do Depeche Mode, devido sua importância para a carreira da banda:
Crédito: Depeche Mode NL
Fonte Twitter Daniel Miller - @tnml

Gran Turismo 6


Mais uma vez o Depeche Mode se encontra presente nos Games, assim como já aconteceu com Sin City onde Suffer Well inclusive cantanda na língua do jogo, outro Game de sucesso que trouxe o Depeche Mode para as novas gerações foi Left4 Dead2 onde uma das personagens vestia uma camiseta do Depeche Mode.
Agora é a vez da faixa de seu mais recente álbum, Delta Machine fazer parte da trilha sonora do consagrado jogo de corridas Gran Turismo, Soothe My Soul (Feed Me Remix) mais velocidade uma mistura imperdível.

Retroactivity Radio - Especial Aniversário DM Brasil

Retroactivity Radio - Especial Aniversário DM Brasil (14JUN2014) by Retroactivity Radio on Mixcloud

Crédito: Emily Harata

Batman + Depeche Mode = Podcast


No ano em que o Batman faz 75 anos, um dos melhores podcasts do Brasil, o ArgCast fez um especial indicando os melhores momentos do Batman em HQ's, Filmes, Animações e Games. O conteúdo ficou muito bom e o interessante é que foram escolhidas várias músicas do Depeche Mode para a trilha sonora. Ficou bem bacana ! Confiram:


Crédito: Christian Astigarraga Ordoque
Fonte: Dinamo Studio - ArgCast

If You Wanna Use Guitars, Use Guitars!


Crédito: Hebert Azevedo

Happy B-Day Anton Corbijn

Hoje esta de aniversário o gênio das imagens e responsável por muitos visuais e clips do Depeche Mode, além da direção de dvds. Seu trabalho deu identidade e sofisticação em inúmeras oportunidades ao trabalho do Depeche Mode.
Anton Corbijn com certeza é parte fundamental do Depeche Mode, na minha opinião um dos membros da banda, ele e Daniel Muller.


Um das curiosidades entre tantos trabalhos que envolvem a relação Depeche Mode e Anton é que a capa sensível e de certo modo tocante do Single Home foi desenhada pela filha de Anton que na época tinha 8 anos de idade.



Também recomendo a todos o documentário Inside Out que conta um pouco da vida e da obra deste gênio da fotografia:

Happy B-Day David Gahan


No dia 09/05 meu frontman favorito comemora mais um ano de vida. 52 anos para ser mais exata.

E o engraçado é que parece que foi ontem que aquele garoto talentoso foi descoberto enquanto cantava "Heroes" do camaleônico e sensacional David Bowie e se juntou ao Depeche Mode. Aquele mesmo garoto meio punk, meio excêntrico, começava a despontar com sua voz potente e marcante, o mesmo garoto que se tornou um homem de sucesso e acabou se enveredando pelo caminho das drogas e quase nos deixou 1,2,3 e Deus sabe quantas vezes mais. Mas o mundo não estava preparado para ficar sem o seu talento e ao que parece, nem mesmo a morte quis apagar sua existência. 
Apesar de todos os percalços, ele continua esbanjando talento e reboladinhas à la Ney Matogrosso, levando as devotas à loucura! Mesmo quando banca o velhinho rabugento por causa de nosso amor extremado, damos risada, afinal até os grandes ídolos tem seus dias de mal humor, não é verdade?
Quanto a mim, não posso deixar de prestar minhas mais sinceras homenagens a esse homem, que mesmo sem saber,  faz parte da minha vida a mais de 20 anos, com sua voz soube capturar sentimentos que não imaginava serem possíveis.
E além de tudo, ainda me proporcionou encontrar pessoas tão distantes e ao mesmo tempo tão próximas, por entenderem essa devoção sem limite.

Obrigado por existir Mr. David Gahan, obrigado por ser a voz da trilha sonora da minha vida.

Texto: Laine Kriscosta

Reconhecimento

Placa existente na escola onde Martin e Andy estudavam e se formaram em Basildon, escola onde o Depeche Mode fez sua primeira apresentação, conta a lenda que Vince teve que dar wisky a Dave pois o mesmo estava travado de medo do palco, outra lenda em torno desta apresentação é que foi nesta apresentação que Daniel, da MUTE viu o Depeche Mode e imediatamente após os garotos descerem do palco os integrou ao elenco do selo MUTE Records:


Selo


Você coleciona selo, duvido ter este! 
Presente de uma amigo muito querido.

Delta Machine - 1 Ano

"Uma banda que não precisa provar mais nada no mundo da música. Mesmo assim, premiou os fãs com um dos melhores álbuns da sua carreira. O Depeche Mode lançou em 2013 o 13º álbum de estúdio: “Delta Machine”. 
O trio mostra todo o vigor que influencia gerações de artistas no mundo todo. O disco traz a obscuridade nas melodias, com a clássica mistura de sintetizadores e guitarras distorcidas.
Esta sonoridade fez o disco ser considerado um dos melhores lançamentos de 2013. A primeira trinca de faixas, “Welcome to My World”, “Angel” e “Heaven” já mostra o que se pode esperar para quem o escuta pela primeira vez : um clima que vai do lírico a arranjos crescentes, de pontos pesados e obscuros a melodias calmas.
“Slow” é a primeira canção que mostra a influência do blues no trabalho como prometido (até o nome "Delta Machine" tem haver com a origem do estilo americano). Outros destaques vão para as “Should Be Higher”, música intensa e até animada tendo um contrapondo com a letra romântica e reflexiva. “Soothe My Soul” é dançante e a mais comercial de todas.
Outras faixas ganham destaque também como “Broken” (composição em conjunto de Gahan) e “The Child Inside” cantada lindamente por Martin Gore. Seguida pela faixa mais eletrônica do álbum e com batidas fortes: “Soft Touch/Raw Nerve”.
Uma crítica feita pelo site Pitchfork Media, especializado em notícias sobre o Sounds of the Universe, dizia após o lançamento do “Sounds of the Universe”: “Ainda não está claro onde o Depeche Mode se encaixa no mundo pop de hoje”.
Porém, “Delta Machine” faz com que o trio synthpop volte ao lugar que sempre lhe coube: uma banda que premia os amantes da música com suas inquietudes e reflexões há três décadas, os garantindo entre os ícones da música pop!"

Texto: Paulo Henrique Moraes Santos

Violator - 24 Anos - O Álbum que Mudou a Música Eletrônica


Selo: Mute
Produção: Flood
Projeto Gráfico: Anton Corbijn
Duração: 46:59 min

Em março 19 de 1990, o Depeche Mode lançou um novo álbum no que eles presumiram que seria um evento discreto na Warehouse Records, em Los Angeles. Em vez disso cinco fãs foram hospitalizados, quando segundo dados da policia trinta mil fãs apareceram. Não é de se espantar que a turnê seguinte da banda tenha sido chamada de World Violation.

Estranhamente o álbum que lhes garantiu o super estrelato era muito mais introspectivo que seu predecessor explosivo, Music for the Masses. Apenas Personal Jesus baseado em um groove do musico Gary Gliter parecia adequada para tocar em estádios. As outras faixas são as mais atraentes que Martin Gore ja compôs, desde a tonalidade tecno de World in my Eyes, passando pela delicada Waiting for the Night até a sombria Clean (uma descendente afastada de One of These Days, do Pink Floyd). O tempo para trabalhar que Gore tinha conseguido ao lançar, em 1989 um EP de covers chamado Counterfield tinha trazido recompensas. O resultado foram quatro enormes sucessos dos quais Enjoy the Silence teve a maior repercussão internacional.
Sofisticado mas sentimental, Violator eliminou a auto-indulgência das estranhezas de Black Celebration e Music for the Masses. Os temas instrumentais não citados na lista de musicas, Crucified logo após Enjoy the Silence e Interlude N°3, logo após Blue Dress são instigantes e encantadores.
Maravilhosamente produzido por Flood que também trabalhou com Nine Inch Nails, U2 e Smashing Pumpkins o disco é tão coeso que muitos custaram a acreditar que era mesmo Martin Gore e não David Gahan que cantava em Sweetest Perfection e Blue Dress. Parte do crédito quanto a qualidade irrepreensível do disco não pode ser atribuída aos excelentes arranjos do tecladista Alan Wilder. Violator mostra o grupo no auge de seu sucesso e continua a soar estupendo atualmente.

"Tenho uma lista dos 10 tópicos mais importantes... relações, dominação, luxúria, amor, bem, mal, incesto, pecado, religião imoralidade." Martin Gore, 1990

Violator considerado por fãs e critica a obra prima do Depeche Mode, um marco na história da musica eletrônica, um álbum, que dispensa qualquer comentário no que se refere a sua qualidade musical, os mestres da sofisticação eletrônica elevados a status de DEUS!
Esse disco é lembrado como a obra-prima da banda, um dos mais importantes da música eletrônica e um dos melhores da história, com uma variedade de músicas muito bem aproveitada, arranjos diferentes e inspirados com uma composição sólida de ambas letras e harmonia.
O álbum foi a maior de todas as transformações sonoras da banda, abandonando o Synth Pop e samplers dos anos 80 e se dedicando a sintetizadores analógicos em prol de uma espécie de "Rock eletrônico dançante", que posteriormente seria chamado de Synth Rock. Entrementes, é um dos mais influentes álbuns do Depeche Mode, inspirando bandas como Pet Shop Boys e Smashing Pumpkins.
Nunca um álbum de música eletrônica havia causado tanto frísson e alcançado tamanha popularidade assim desde Music For The Masses (também do DM) e Power, Corruption and Lies do New Order. Todos os seus singles fizeram um enorme sucesso e se tornaram clássicos instantâneos do grupo. É um álbum chave na história da música eletrônica, já que no mesmo ano a "Dance music" explodiria no mundo todo, com Depeche Mode quase pastoreando o fenômeno.
A música Personal Jesus virou uma mania no mundo todo e é constantemente colocada entre as melhores de todos os tempos, como um importante single, best-seller e uma faixa de ótima qualidade. Tem uma batida country, energia contagiante e fortíssima composição.
O Mega-Hit do álbum, na verdade, é Enjoy The Silence, uma das mais populares músicas (senão a mais popular) do Depeche Mode e colocada como uma das rainhas da Música Eletrônica, ao lado de Bizarre Love Triangle do New Order, Robots do Kraftwerk e West End Girls, dos Pet Shop Boys. Com sua bela melodia e emoção, entrou pro Top 10 na Billboard US Hot 100 e liderou rádios alternativas por três semanas consecutivas.
Policy Of Truth, uma das mais dançantes, elogiadas, preferidas da banda e bem vendidas do álbum também fez um sucesso enorme nas rádios alternativas e pistas de dança, quase liderando ambas simultâneamente. Entrou pro Top 20 na US Hot 100 e liderou rádios alternativas por uma semana.
World In My Eyes também é lembrada com carinho por fãs e integrantes, por causa da sua batida criativa e letra fácil de entender, com um toque excitante. É claramente uma faixa feita para dançar.

Vendeu 14 milhões de cópias de acordo com cálculos atualizados feitos pela gravadora Mute Records (é triplo platina tanto nos E.U.A. quanto no Reino Unido) e recebeu uma versão remasterizada, incluindo DVD com clipes e documentário em 2006.

1. "World in My Eyes" – 4:26
2. "Sweetest Perfection" – 4:43
3. "Personal Jesus" – 4:56
4. "Halo" – 4:30
5. "Waiting for the Night" – 6:07
6. "Enjoy the Silence" – 6:12
7. "Policy of Truth" – 4:55
8. "Blue Dress" – 5:41
9. "Clean" – 5:32

Fonte: Livro 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer / Arquivo Pessoal

Leilão - Guitarra Autografada

Uma guitarra autografada doada pelo Depeche Mode esta sendo leiloada no Ebay para arrecadar dinheiro para o Great Ormond Street Hospital, hospital infântil que cuida de crianças contendo diversas especialidades, localizado no Reino Unido é referência mundial em atendimento infântil.

We need to raise at least £50 million every year to help rebuild and refurbish Great Ormond Street Hospital, buy vital equipment and fund pioneering research. Amazing things happen at Great Ormond Street Hospital every day. For more information please visit www.gosh.org Great Ormond Street Hospital Children’s Charity. Registered charity no. 235825.



Crédito: @Ultra_Depeche

Violators - Depeche Mode Cover Band


Ingressos para festa Especial a Depeche Mode com a Banda VOLATORS na Downtown dia 05.04.2014
Antecipado: 30,00
Nome na lista Facebook: 40,00
Na hora: 50,00
Contato: 81- 9948-4563 / 81- 8765-1956 Dj Deco Curado

101 - 25 Anos

Hoje o 101 completa 25 anos, o show registrado pelo diretor D.A. Pennebaker, foi um enorme sucesso, afinal foi a primeira vez que uma banda sem guitarras ou bateria, uma banda de musica eletrônica arrastava multidões para um estádio, 70.000 pessoas estavam presentes no Rose Bowl em 1989.

See You Next Time!

Acabou da Delta Machine Tour!
Ontem a Delta Machine Tour teve seu último show em Moscow, como de costume entre 3 ou 4 anos estaremos de volta com um novo álbum e uma nova tour, em minha opinião Delta Machine é um álbum de extrema qualidade, sempre ouvi blues e essa linha eletrônica do Delta com toques de blues me agrada muito, a tour me pareceu muito boa no que se refere a fotografia, não era de esperar menos afinal Corbijn é um gênio.
Mas esta Tour me pareceu meio pagada e demasiadamente curta, ok são senhores de +50, eu entendo mas a tour foi muito curta, e um tanto quando "morna", estaria o Depeche  Mode sendo recluso e preparando a aposentadoria?
Como fã eu dúvido mas como espectador eu sei que esta fantasma nos ronda....

Depeche Mode + Hublot = 1,4 Milhões para Charity Water



O Depeche Mode e sua parceria com a famosa Hublot novamente geraram excelentes resultados, a parceria arrecadou 1,4 milhões para o projeto Charity Water, organização sem fins lucrativos que se empenha em levar água potável para os que necessitam.


Delta Machine Tour - Ucrânia - Cancelado

Depeche Mode cancelou o show que faria nesta quarta-feira (26) em Kiev, capital da Ucrânia, o cancelamento ocorreu devido à "agitação civil atual e pela instabilidade em Kiev e em toda a Ucrânia". "A segurança da banda, equipe e fãs é a maior prioridade, e, neste momento, não é possível garantir um show seguro e agradável para todos os envolvidos... Os pensamentos da banda estão com os ucranianos durante este período difícil e eles estão sinceramente ansiosos para se apresentarem em uma próxima vez aos fãs em Kiev e na Ucrânia", diz o texto.
Os fãs que compraram ingressos devem procurar reembolso em pontos de venda.

Happy B-Day Peter Gordeno

E Você já Cutiu o Depeche Mode?

A página oficial do Depeche Mode no Facebook, já somos 7 milhões de devotos!


World Music Awards - Vote!

O Depeche Mode esta novamente concorrendo no World Music Awards, premiação mundial onde os participantes são selecionados pela  Federação Internacional da Indústria Fonográfica ( IFPI ) a premiação é patrocinada pelo  príncipe Albert de Mônaco, e toda a renda do evento é direcionada para a Monaco Aide & Presence Foundation e para a Combonian Missionary Association, duas entidades sem fins lucrativos que ajudam pessoas em áreas subdesenvovidas na África, Ásia, Europa Oriental e no Brasil.

Em 2010 o Depeche Mode foi eleito o melhor grupo devido o sucesso de seu álbum Sounds of the Unverse e Tour of the Universe lançados em 2009. 

O Depeche Mode concorre nas categorias:
- Melhor Banda
- Melhor Álbum
- Melhor Atuação ao Vivo

Para votar no Depeche Mode: 
http://www.worldmusicawards.com/index.php/vote/ 

Fonte: DEPECHE MODE E DINTORNI 

Catalogo Remasterizado em Vinil 180 Gramas




Se você como eu é um apaixonado pelo vinil, uma ótima noticia, o Depeche Mode lançada em edição remasterizada todos os seus álbuns de estúdio em vinil 180 gramas que garante uma qualidade de alto nível.



Já estão disponíveis: 
- Some Great Reward - 1984
- Black Celebration - 1986
- Music for the Masses - 1987
- Songs of Faith and Devotion - 1993

Em 25 de março será lançado:
- A Broken Frame 1982
- Construction Time Again - 1983
- Violator - 1990
- Ultra - 1997

Em 27 de maio será lançado:
- Speak & Spell  - 1981
- Exciter - 2001
- Playing the Angel - 2005
- Sounds of the Universe - 2009

Muitos já estão a vendo ou pré venda na Amazon, os preços estão em torno de US$20.

Ensaio - Violators

Eu não canso de elogiar esses mestres, são o melhor cover de Depeche que eu já ouvi, espetaculares:





Fonte: Déa Parrila

Entrevista SXSW Legendada

Crédito pelo  Video e Tradução: Lara Coimbra

Delta Machine Tour - Madrid

Crédito: Antena3 / Sara Palazzo

Delta Machine Tour - Barcelona / Madrid


Depeche Mode se apresentou diante de 18.000 pessoas no Palácio dos Deportres em Madrid, Dave Gahan, que parece ter vendido sua alma ao diabo em troca da vida eterna , apareceu no palco dançando  efervescente como um pião, sem nenhum sinal de doença grave que o obrigou a interromper a turnê anterior.
Delta Machine Tour é o nome da turnê que levou a Barcelona Depeche Mode, uma banda aliada com as máquinas desde seu início como pioneiros do techno e tem demonstrado que mantém todas as engrenagens lubrificadas após mais de trinta anos de uso.
Depois de uma pequena pausa de Natal, os ingleses voltaram para a estrada e o velho ditado de que roqueiros velhos nunca morrem também se aplica aos eletrônicos, em vista da longa vida do Depeche Mode, um dos poucos grupos com mais de trinta anos de vida que mantém os seus membros originais.
Dave Gahan , Martin Gore e Andrew Fletcher vieram em cena acompanhados por dois músicos e têm alternado os temas do seu mais recente álbum "Delta Machine" com alguns de seus 'hits' mais populares.
Fiel ao padrão que se repete em todos os show da turnê , o show começou com "Welcome to my world", uma canção de seu último álbum , com toques de eletrônica industrial.
Antes de concluir este tema, Dave Gahan retira seu casoco preto e fica com um colete que lhe permitiu mostrar tatuagens.
Um dedicado e ansiosos para dançar o público o recebeu com gritos de alegria os primeiros movimentos Gahan surgiram em "Walking in my shoes", o terceiro tema do concerto e o primeiro a ser cantado pelo público.
Sensual e elegante, Gahan cantou e dançou "Angel" , "Precious ", " Black Celebration" e " Policy of truth", antes de fazer uma pausa e passar o vocal para Martin Gore , que cantou versões acústicas de "Slow"e" But not tonight".
Tudo isso em um cenário com um jogo impressionante de luz e três telas com videos amarrados com a música perfeitamente projetados.
"Angel" tem sido acompanhado por luzes vermelhas e telas de fogo , em conexão com o lado mais sombrio infernal da banda , enquanto "Precius" soou em um fundo de imagens de cães abandonados , em linha com a melancolia com que Matin Gore escreveu carta após a separação.
Gore abandonou temporariamente a guitarra e teclados para cantar "Slow" , uma música do último álbum.
O público , em sua maioria  entre os trinta e quarenta anos, aplaudiu a interpretação de Gore, mas também comemorou o retorno ao palco e dançou com Gahan em "Behind the wheel" , "Pain that I'm used to" e "Question of time".
Mas o clímax veio com " Enjoy the Silence " e " Personal Jesus ", o grand finale teve a grande canção "Just can't get enought" (1981 ) e uma versão épica de "Halo" um lisérgico "I feel you" e um participativa "Never let me down" com toda a Palau Sant Jordi agitando os braços.

O maquinário é bem oleada e pronta para continuar caminho para Montpellier (21 de Janeiro ) , Lyon ( 23 de janeiro) e onde for necessário.

Crédito: Antena3